segunda, 29 de novembro de 2021
lojas americanas

Lojas Americanas aprova emissão de US$ 350 mi em dívida; ações sobem

23 setembro 2020 - 14h41Por Investing.com

Por Gabriel Codas, da Investing.com - Na parte da tarde desta quarta-feira, as ações da Lojas Americanas (SA:LAME4) operam com alta na bolsa paulista, se recuperando de fortes perdas do começo da sessão. O mercado reage à aprovação pelo conselho de administração de uma emissão de US$ 350 milhões em títulos representativos de dívida (bonds), com prazo final de vencimento de 10 anos, segundo a ata da reunião divulgada junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Por volta das 14h15, os papéis operam em alta de 0,62% a R$ 29,32, após chegar a cair mais de 3% durante a sessão. As ações oscilaram entre a mínima de R$ 27,97 e máxima de R$ 29,38, com R$ 230,03 milhões de volume negociado.

Os bonds, que serão emitidos pela subsidiária JSM Global S.à.r.l., com sede em Luxemburgo, são destinados exclusivamente à colocação no mercado internacional, junto a investidores institucionais qualificados.

“A entrada no mercado internacional de dívida, após a construção de um histórico de mais de 15 anos no mercado local, tem por objetivo acessar uma nova fonte de recursos, com prazos maiores, alongando o perfil do endividamento da companhia”, afirmou a Lojas Americanas no documento.

Rating

A emissão tem indicativo de rating internacional: Ba1 pela Moody’s Investors Service, Inc., BB (SA:BBAS3) pela S&P Global Ratings e BB pela Fitch Ratings.

A companhia esclarece ainda que esse é mais um passo na estratégia de otimização da estrutura de capital, na sequência do Follow-On finalizado em 14 de julho de 2020, gerando maior flexibilidade para aceleração do desenvolvimento dos negócios. A nota destaca que o rating local da Americanas foi elevado para AAA pela Fitch Ratings, conforme comunicado ao divulgado em 27 de julho de 2020.

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content