quarta, 01 de dezembro de 2021
Economia

Indicador FGV-Conference Board mostra economia fraca em maio

17 junho 2019 - 12h03Por Angelo Pavini
O Indicador Antecedente Composto da Economia Brasileira® (IACE), publicado em parceria entre a Fundação Getulio Vargas (FGV)-Ibre e The Conference Board (TCB), caiu 0,9% em maio, para 116,1 pontos. Cinco dos oito componentes contribuíram negativamente para a evolução do índice no mês, com destaque para o Índice de Expectativas do setor de Serviços, que recuou 5,3%. O Indicador Coincidente Composto da Economia Brasileira (ICCE), que mensura as condições econômicas atuais, subiu 0,7% em maio, para 103,8 pontos. “O resultado positivo do ICCE em maio sinaliza que a economia brasileira segue em sua trajetória de lenta recuperação”, segundo Paulo Picchetti do FGV IBRE. “No entanto, a forte influência negativa das expectativas sobre o resultado do IACE evidencia a pequena probabilidade de aumento significativo no ritmo de expansão”, diz Picchetti. O Indicador Antecedente Composto da Economia agrega oito componentes econômicos que medem a atividade econômica no Brasil. A agregação dos indicadores individuais em um índice composto filtra os chamados “ruídos”, colaborando para que a tendência econômica efetiva seja revelada. O Indicador Antecedente já existe em outros países e no Brasil foi lançado em julho de 2013 pelo FGV IBRE e pelo The Conference Board. Com uma série desde 1996, o IACE teria antecipado, de maneira confiável, todas as quatro recessões identificadas pelo Comitê de Datação de Ciclos Econômicos do IBRE (CODACE) durante este período. O indicador permite uma comparação direta dos ciclos econômicos do Brasil com os de outros 11 países e regiões já cobertos pelo The Conference Board: China, Estados Unidos, Zona do Euro, Austrália, França, Alemanha, Japão, México, Coréia, Espanha e Reino Unido. Os oito componentes do IACE são: Taxa referencial de swaps DI pré-fixada – 360 dias (Fonte: Banco Central do Brasil) Ibovespa – Fechamento do mês (Fonte: BOVESPA – Bolsa de Valores de São Paulo) Índice de Expectativas da Indústria (Fonte: FGV IBRE) Índice de Expectativas dos Serviços (Fonte: FGV IBRE) Índice de Expectativas do Consumidor (Fonte: FGV IBRE) Índice de produção física de bens de consumo duráveis (Fonte: IBGE) Índice de Termos de troca (Fonte: FUNCEX – Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior) Índice de quantum de exportações (Fonte: FUNCEX – Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior) O post Indicador Antecedente da FGV-Conference Board mostra economia fraca em maio apareceu primeiro em Arena do Pavini.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content