segunda, 06 de dezembro de 2021
ibovespa encerra em alta

Ibovespa encerra em alta com Petrobras e Vale; dólar cai

25 outubro 2019 - 17h33Por Redação SpaceMoney
Após iniciar a manhã em queda, o Ibovespa, principal índice acionário da B3, a bolsa brasileira, recuperou seus números durante a sessão. Ao longo do dia, o marcador chegou a bater os 108 mil pontos. No encerramento do pregão, a alta foi de 0,35%, com 107.363,77 pontos.

Dólar

Na direção oposta, o dólar comercial encerrou mais uma sessão em queda de 0,878%, cotado a R$ 4,00. O Banco Central informou nesta quinta-feira que dará sequência ao longo de novembro a leilões de dólar à vista, swap cambial reverso e swap tradicional. Com os leilões diários, o BC pretende preservar a liquidez. Veja os fatores que podem ter influenciado a alta dos marcadores. A sessão foi bastante tranquila e a XP Investimentos e a Investing acreditam que os investidores estão esperando os acontecimentos da próxima semana.

Balanços

Vale

Ontem, após o fechamento, os números da Vale (VALE3) foram divulgados. A empresa reportou resultados em linha com as expectativas do mercado. O maior destaque foi a geração de caixa, que ficou em US$ 3 bilhões.

Petrobras

Em contraste, a Petrobras (PETR4) atingiu lucro líquido de R$ 9,1 bilhões – equivalente a R$ 0,70 por ação. O valor é menor do que os R$ 18,9 bilhões do segundo trimestre. Mesmo assim, a petrolífera encerrou o dia com alta de 3,28%.

Ambev

Assim como a Petrobras, a Ambev reportou resultados mais fracos do que o esperado, com uma queda de -2,8% A/A no volume de cerveja no Brasil. A estimativa do mercado era de +1,5%.

Acordos entre Brasil e China

A China está disposta a aumentar suas importações de produtos agrícolas e industriais do Brasil para melhorar o comércio bilateral. O vice-premiê chinês, Hu Chunhua também disse que os dois países podem aprofundar a cooperação em áreas como infraestrutura.

Agenda econômica

Após a aprovação da reforma da previdência, o mercado segue animado mesmo com a Instituição Fiscal Independente (IFI), órgão ligado ao Senado Federal, estimando que a economia será apenas de 630 bilhões. Mesmo com o grande marco da reforma, analistas da XP Investimentos recordam que esse foi apenas o primeiro passo. O mercado agora aguarda pelos próximos capítulos relacionados às reformas administrativa e tributária, o pacto federativo, agenda de privatizações e pautas setoriais como o novo marco legal do saneamento básico. O secretário Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, afirmou que o governo deve enviar as primeiras medidas relacionadas à reforma tributária por volta dos dias 9 e 10 de novembro.

Fomc e Copom

Além disso, as atenções dos mercados já estão voltadas para a próxima semana, quando acontecem as reuniões do Fomc nos EUA e do Copom no Brasil. Por aqui, a tendência é de um novo corte de 50 pontos-base na Selic. Nos EUA, o mercado precifica mais um corte de 0,25 ponto percentual, saindo do intervalo de 1,75-2% para 1,5-1,75%.

Negociações EUA e China

Segundo a Investing.com, autoridades comerciais dos Estados Unidos e da China irão discutir nesta sexta-feira (25) planos para a China comprar mais produtos agrícolas dos EUA. Contudo, em troca, Pequim irá pedir o cancelamento de algumas tarifas norte-americanas planejadas e em vigor sobre importações chinesas.

Confiança do comércio sobe

Segundo o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV), o Índice Confiança do Comércio (ICOM) teve alta de 1,2 ponto em outubro. O indicador foi calculado a partir de entrevistas com 851 empresas do setor entre os dias 1 e 23 de deste mês.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content