Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
BNDES

Venda de ações do BNDES deve pressionar preço da Mafrig no curto prazo

09 dezembro 2019 - 12h04Por Eduardo Guimaraes
A Marfrig (MRFG3) confirmou na sexta-feira (6) a realização de uma oferta subsequente de ações ("follow on"). A operação deve movimentar 3,3 bilhões de reais e será composta de oferta primária (novas ações), quando o dinheiro vai para o caixa da companhia, e de oferta secundária (ações já existentes), quando algum dos sócios coloca parte ou todas as suas ações à venda. O sócio em questão é a BNDESPar, empresa de participações do BNDES, que deve vender todas as ações que possui na companhia. São 209 milhões de ações, equivalentes a 33,7 por cento do capital da Marfrig. Pelo fechamento da sexta-feira (6), essa participação valia 2,37 bilhões de reais. As 90 milhões de ações da oferta primária, devem trazer ao caixa da Marfrig 986 milhões de reais, líquidos de comissões e custos da oferta. Por lei, os acionistas atuais da Marfrig terão direito de prioridade para integralizar novas ações e assim evitar diluição em sua participação. Para cada ação possuída, o acionista terá direito de integralizar 0,145007 ação. Os controladores, que detém 38,9 por cento do capital, vão exercer seus direitos e integralizar as novas ações. Os acionistas têm desta segunda-feira (9) até a sexta-feira (13) para comunicarem suas corretoras que desejam exercer seus direitos e integralizar as ações. A dificuldade no momento é saber o valor exato que deverão reservar para o pagamento das novas ações, já que o preço das ações será fixado apenas no dia 17 de dezembro.

E Eu Com Isso?

Com a saída, o BNDES encerra os investimentos na Marfrig iniciados em 2007. Com o que já recebeu de juros de debêntures, que depois foram convertidas em ações, e com o lucro da venda das ações, a BNDESPar deve ter um resultado positivo de 800 milhões de reais. Os recursos em caixa serão utilizados para reduzir a alavancagem da empresa, que voltou a aumentar após a conclusão da aquisição das ações da National Beef em novembro. O número que fechou o terceiro trimestre em 2,43 (Dívida Líquida/Ebitda) passou para 2,87. Esperamos uma pressão técnica de curto prazo nas ações da companhia, já que investidores devem pressionar para que o preço da oferta tenha algum desconto em relação às cotações de mercado. Porém o momento após o fechamento do preço é benigno para a companhia, assim como para o setor de proteína animal como um todo.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: