Menu
Busca quarta, 27 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
cartel

Cade aponta "cartel" comum no setor de alimentos na JBS e BRF

31 janeiro 2020 - 10h09Por Eduardo Guimaraes

Cade investiga BRF (BRFS3) e JBS (JBSS3)

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abriu na quinta-feira (30) investigação contra a JBS (JBSS3) e contra a BRF (BRFS3) para investigar conduta anticoncorrencial. A suspeita é que as duas empresas possam ter feito um conluio no mercado de aves para repassar, de forma coordenada, o aumento do preço do milho no mercado doméstico. A investigação, em fase inicial, tem como base declarações dadas pelo presidente da BRF, Lorival Luz, e pelo CEO da JBS, Gilberto Tomazoni, nesta última quinta-feira, 30, em São Paulo. Em suas falas, ambos executivos sinalizaram que aumentariam os preços de seus produtos para compensar o aumento no valor do milho.

Minerva (BEEF3) desiste de IPO da Athena

A Minerva (BEEF3) informou nesta quinta-feira (30) que seu Conselho de Administração aprovou cancelar o pedido de registro de companhia aberta de sua subsidiária no Chile, a Athena. Em novembro passado, a Minerva havia reafirmado planos para o IPO da Athena, que também opera em Argentina, Uruguai, Paraguai, Colômbia. Na ocasião, o diretor financeiro da Minerva, Edison Ticle, disse que o IPO poderia ser concluído até abril próximo.

E Eu Com Isso?

BRF (BRFS3) e JBS (JBSS3)

O aumento do valor do milho aumenta os custos de produção. Por isso, compensar com o aumento de preço em seus produtos é uma decisão dentro da legalidade. Portanto, acreditamos que se trata de uma prática comum do setor e não de um possível cartel. A investigação não deve ter novos desdobramentos. Procuradas, a BRF e JBS informaram que não foram notificadas pelo Cade. A JBS rechaça qualquer alegação de prática de cartel. A BRF diz que está à disposição para esclarecimentos.

Minerva (BEEF3)

A desistência do IPO da Athena por parte da Minerva é muito mais uma confirmação da expectativa do mercado do que uma novidade devido à decisão recente da companhia de realizar uma oferta de ações (follow-on) no Brasil. O alto desconto contra o preço de tela na data em que o follow-on foi precificado junto com a disseminação do coronavírus fizeram com que o preço das ações fosse duramente atingido nos últimos dias, juntamente com os demais players do setor. Entretanto, acreditamos a oferta é positiva no longo prazo. A captação de recursos vai reduzir a alavancagem da companhia, permitindo-lhe pagar dívidas e reduzir o custo de seu passivo. Porém, a pressão negativa no preço das ações deve continuar nos próximos dias à medida que o governo chinês toma medidas para impedir a propagação do vírus.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: