Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Paulo Guedes

Guedes diz que pode “ir para casa” se só ele quiser a reforma da Previdência

24 maio 2019 - 11h17Por Angelo Pavini
Em entrevista à revista Veja, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que poderá deixar o governo se não houver apoio para a aprovação da reforma da Previdência. Segundo ele, uma reforma que economize menos de R$ 800 bilhões em 10 anos não será suficiente para lançar a chamada “Nova Previdência” que o governo defende. “Se só eu quero a reforma, vou embora para casa”,afirmou. “Se eu sentir que o presidente não quer a reforma, a mídia está a fim só de bagunçar, a oposição quer tumultuar, explodir e correr o risco de ter um confronto sério… pego o avião e vou morar lá fora.” As declarações do super-ministro podem ser vistas como um recado ao presidente Jair Bolsonaro e a setores do governo de que é preciso parar com os conflitos e montar uma articulação no Congresso para aprovar as reformas. Nas últimas semanas, o governo manteve uma relação tensa com o Congresso, com ataques e recuos e fortes críticas aos parlamentares nas redes sociais. O auge foi a convocação de manifestações neste fim de semana contra o Congresso e o Judiciário e em defesa de Bolsonaro.

O seu dinheiro está no banco sem render absolutamente nada? Abra uma conta na Órama e invista!

Segundo Guedes, caso a reforma da Previdência não venha, os mercados financeiros vão antecipar a quebra do país daqui um ano ou um ano e meio. O risco de curto prazo é virar uma Argentina, com inflação de 30% a 40%, e de longo prazo, uma Venezuela, com desabastecimento, inflação alta, dólar explodindo, desemprego e atraso de pagamentos a aposentados. Ele deu nota 7,5% para o governo Bolsonaro. “O governo está excepcional? Não. Se na política tivéssemos conseguido fazer rápido a aliança entre centro e direita, se vocês, da imprensa, tivessem feito a sua parte, explicando para todo mundo entender, poderia ser 10”, afirmou. Sobre a possibilidade de sair do governo, as declarações do ministro, segundo a Veja, foram: “Eu não sou irresponsável. Eu não sou inconsequente. Ah, não aprovou a reforma, vou embora no dia seguinte. Não existe isso. Agora, posso perfeitamente dizer assim: ‘Olha, já fiz o que tinha de ter sido feito. Não estou com vontade de ficar, vou dar uns meses, justamente para não criar problemas, mas não dá para permanecer no cargo’. Se só eu quero a reforma, vou embora para casa. Se eu sentir que o presidente não quer a reforma, a mídia está a fim só de bagunçar, a oposição quer tumultuar, explodir e correr o risco de ter um confronto sério… pego o avião e vou morar lá fora.” O post Guedes diz que pode “ir para casa” se só ele quiser a reforma da Previdência apareceu primeiro em Arena do Pavini.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: