Menu
Busca quarta, 27 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Gafisa calçada

Gafisa cai quase 2% depois de acordo para compra de fatia da Calçada em ativos

03 setembro 2020 - 17h31Por Investing.com

Por Gabriel Codas, da Investing.com - No final da sessão desta quinta-feira as ações da Gafisa (SA:GFSA3) foram negociadas com perdas, depois que a companhia anunciou na véspera acordo para a aquisição da totalidade da participação detida pela Calçada SA em certos ativos imobiliários, em diferentes estágios de desenvolvimento, na cidade do Rio de Janeiro.

Ao final do pregão, os ativos da Gafisa recuaram 1,85% a R$ 4,77.

De acordo com a Gafisa, a concretização da aquisição da Calçada dependerá do cumprimento de condições precedentes, inclusive aprovação pelo Cade. Com essa transação, a Gafisa reitera a confiança no Rio de Janeiro, segundo maior mercado imobiliário nacional.

A incorporadora iniciou sua história no Rio de Janeiro e conta com uma marca tradicional, sendo reconhecida como referência no mercado imobiliário brasileiro. A Gafisa explica que seu novo modelo de gestão vem sendo aplicado com dinamismo e disciplina, colocando no rumo para um novo ciclo de desenvolvimento e crescimento sustentado.

Visão dos analistas

A Necton avalia o negócio positivo, apesar do baixo impacto. Os quatro empreendimentos residenciais da construtora carioca Calçada têm um VGV (Valor Geral de Vendas) estimado em R$ 400 milhões. Com isso, as estimativas dos analistas Glauco Legat e Marcel Zambello, o valor da operação deve ser de R$ 105 milhões.

Com isso, a Gafisa aumenta o seu VGV em 6,5% e, nas estimativas dos analistas, o preço da ação pode ter uma alta de até 2,0%. Eles acreditam que o papel segue fortemente descontado em bolsa e não absorveu a alta da nova aquisição dado a volatilidade do mercado hoje.

A aquisição se deu viu sociedade de propósito específico, com estimativa de prazo máximo para conclusão de dois meses. Os empreendimentos estão na Zona Sul do Rio de Janeiro (área nobre) com edifícios em aprovação e em construção.

Tecnisa (SA:TCSA3)

Há duas semanas, a Gafisa fez uma proposta inesperada e não solicitada para a combinação de negócios com a Tecnisa. Em fato relevante, a Tecnisa disse que a proposta foi apresentada em correspondência do fundo de investimento Bergamo, cujas cotas são integralmente de titularidade da Gafisa.

A proposta não solicitada não contempla a estrutura da operação, os fundamentos econômico-financeiros ou a relação de substituição entre as ações das empresas na entidade que consolidará os negócios, no caso de estrutura envolvendo incorporação ou incorporação de ações, e nem o preço a ser pago em eventual oferta de aquisição de ações, disse a Tecnisa.

Em comunicado separado, a Gafisa confirmou a proposta e acrescentou que existem diversas sinergias entre as duas companhias, "em especial se considerarmos eventual união dos potenciais de ambas empresas".

Além da proposta, o Bergamo Fundo requereu convocação da assembleia geral extraordinária para deliberar alteração do estatuto da Tecnisa, com exclusão dos dispositivos estatutários que coíbem aquisição de fatia relevante na empresa ("poison pill"), aumento do capital autorizado e criação de um Comitê de Boas Práticas Corporativas.

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: