Menu
Busca sexta, 22 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Fundos cambiais

Fundos cambiais brilham com alta do dólar, mas são opção para todos os momentos

22 abril 2020 - 17h02Por Carolina Unzelte
No últimos mês de março, os fundos cambiais tiveram rentabilidade média de 15,03%, segundo dados da Anbima, um desempenho invejável durante o período de sangria generalizada com a crise do coronavírus. Estes fundos unem ativos atrelados a moedas estrangeiras -- geralmente o dólar, o que explica sua alta coincidir com a da moeda norte-americana. "Há investidores que estão especulando com a moeda, ao comprar com expectativa de valorização cambial e, consequentemente, ter ganho de capital", afirma Patrick O'Grady, CEO da Vitreo. Com captação líquida crescente desde dezembro de 2019, os fundos cambiais atraíram mais de R$ 790 milhões no mês passado. 

Fundos cambiais com maior rentabilidade nos últimos 12 meses

Fundo Rentabilidade nos últimos 12 meses
Bradesco Fundo De Investimento Cambial Dólar Top 6,36%
Bradesco Private Fundo De Investimento Em Cotas De Fundos De Investimento Cambial Dólar 6,34%
BB Top Dolar Fundo De Investimento Cambial Lp 6,34%
Itaú Cambial Master Fundo De Investimento 6,1%
Itaú Exchange Cambial - Fundo De Investimento 6,09%
Filadelfia Cambial Fundo De Investimento 6,08%
Bradesco Fundo De Investimento Em Cotas De Fundos De Investimento Cambial Dólar Special 5,98%
Fundo De Investimento Caixa Master Cambial Dólar 5,97%
Votorantim Fundo De Investimento Allocation Cambial Dólar 5,94%
BB Metropolitano Fundo De Investimento Cambial Lp 5,91%
Fonte: Meus Dividendos. Consulta em 22/04. Durante o pregão desta quarta-feira (22), o dólar atingiu recorde em seu valor nominal, valendo R$ 4,41. Assim, o momento de alta não é o melhor para entrada nos fundos cambiais. "Estamos vendo o fenômeno de uma divisa norte-americana forte, principalmente em relação às moedas emergentes", conta o CEO da Vitreo. "E essa tendência deve continuar, mas é impossível prever o pico". 

Para quem?

"O recomendado é que todos tenham esse tipo de fundo, independente do câmbio, para proteção da carteira", defende O'Grady. "Se você tem dívidas em dólar ou um filho estudando no exterior, por exemplo, a alocação faz mais sentido ainda". O especialista explica que a porcentagem alocada em fundos cambiais deve variar de acordo com a exposição que o investidor tem a outros ativos de risco. Afinal, o risco desses produtos vêm da volatilidade diária das moedas.  Além do risco e performance do fundo, é importante verificar condições de liquidez e resgate de cada fundo antes de investir. Outro ponto importante é que a tributação de fundos cambiais inclui o Imposto de Renda e o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), no sistema "come-cotas".   
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: