sábado, 27 de novembro de 2021
ações

Frigoríficos avançam com nova inspeção chinesa

04 setembro 2019 - 14h08Por Investing.com
Investing.com - No começo da tarde desta quarta-feira, as ações dos principais frigoríficos brasileiros operavam com valorização, com Marfrig (SA:MRFG3) somando 0,59% a R$ 8,55; JBS (SA:JBSS3) 1,93% a R$ 29,51; BRF (SA:BRFS3) 1,35% a 38,23; e Minerva (SA:BEEF3) 0,77% a R$ 7,90, por volta das 12h50. O mercado está atendo à notícia de que auditores chineses devem começar a avaliar quatro unidades brasileiras produtoras de carne bovina na quinta-feira, como parte do esforço para aprovar novos exportadores em meio a um surto de peste suína africana no país asiático, disseram à Reuters duas pessoas familiarizadas com o assunto. Uma das plantas pertence à Marfrig (SA:MRFG3), de acordo com duas das fontes. Uma terceira fonte confirmou a data da inspeção, que será realizada usando a tecnologia de vídeo, mas não o número de plantas envolvidas. As fontes falaram sob condição de anonimato, porque as inspeções não são informações públicas. O Ministério da Agricultura do Brasil e a Marfrig não quiseram comentar a informação. Indonésia Na semana passada, a Indonésia autorizou que dez frigoríficos brasileiros exportem carne bovina ao país. De acordo com o ministério da Agricultura, as unidades possuem um potencial de exportação de pelo menos 25 mil toneladas de produtos bovinos. A autorização vem depois de a ministra Tereza Cristina ter negociado em maio com o ministro indonésio, Amran Sulaiman, como parte de um tour por países asiáticos em busca da abertura de novos mercados para os produtos agrícolas brasileiros. Cinco das plantas autorizadas são operadas pela Minerva. Em 2018, a Indonésia importou cerca de 150 mil toneladas de carne bovina, com a Austrália representando cerca de 40% do volume, acrescentou a companhia. O Brasil, que além da Minerva possui outras grandes processadoras, como JBS, BRF e Marfrig, é o maior exportador mundial de carnes bovina e de frango do mundo. O país fornece cerca de 20% das exportações globais totais de bovinos, segundo o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês). Além disso, trata-se também do quarto maior fornecedor mundial de carne suína.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content