quarta, 01 de dezembro de 2021
EUA

EUA podem tarifar US$ 7,5 bi de produtos europeus

02 outubro 2019 - 18h51Por Investing.com
Investing.com - Os EUA vão seguir a autorização da Organização Mundial de Comércio e elevar as tarifas de US$ 7,5 bilhões de produtos europeus, afirmam fontes ligadas ao Departamento do Tesouro. Na manhã desta quarta-feira, a OMC permitiu que o governo americano aplicassem as tarifas devido a danos causados ao fabricante americano de aeronaves Boeing por causa das ajudas e subsídios europeus ao seu concorrente europeu Airbus na fabricação de grandes aeronaves para uso civil. Os EUA vão impor uma tarifa de 10% em aeronaves comerciais de grandes e de 25% sobre outros produtos industriais e agrícolas. Visto como mais um capítulo da guerra comercial dos EUA contra seus parceiros comerciais, o conflito entre EUA e União Europeia sobre subsídios à fabricação de aeronaves se arrasta há 15 na OMC. Na sua sentença de hoje, a OMC considera que o valor autorizado é proporcional aos efeitos adversos sofridos pela Boeing em termos de perdas de vendas e impedimentos na entrega de suas aeronaves. A sentença lembra que as ajudas ao lançamento continuaram existindo, inclusive, depois do dia 1º de dezembro de 2011, data em que a UE tinha se comprometido a cumprir com a decisão original ditada pela OMC em junho do ano anterior e que foi confirmada pela sua instância de apelação no ano seguinte. Reação europeia Após a decisão, a UE reagiu imediatamente, salientando que, mesmo que os EUA tenham obtido autorização para aplicar represálias comerciais contra eles, estas seriam "míopes e contraproducentes". A comissária Europeia do Comércio, Cecilia Malmstrom, advertiu que se os Estados Unidos decidem impor hoje as sanções autorizadas, "pressionará a União Europeia" a "fazer o mesmo", pois, em um caso paralelo, Genebra também concederá à UE em alguns meses o direito a impor contramedidas aos EUA como resultado de ter infringido de forma contínua as mesmas normas da OMC com relação a Boeing. Bandeira branca da Boeing com contrapartida A Boeing pediu à Airbus nesta quarta-feira que cumpra as decisões da Organização Mundial do Comércio (OMC) sobre subsídios europeus para evitar sanções dos EUA que prejudicarão não apenas a fabricante de aviões, mas toda a economia europeia. "Ainda hoje, a Airbus ainda pode evitar completamente essas tarifas, cumprindo plenamente suas obrigações. Esperamos que ela finalmente faça isso".
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content