Menu
Busca sexta, 17 de setembro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile

Destaques: reabertura de fronteiras europeias e estoques de petróleo

13 maio 2020 - 09h15Por Investing.com
Por Geoffrey Smith Investing.com - O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, deve fazer a sua avaliação no debate a respeito da adoção de taxas negativas de juros pelo Banco Central dos EUA, enquanto o Senado com maioria republicana não se impressiona com o mais recente pacote de apoio econômico de US$ 3 trilhões dos democratas da Câmara.

As ações devem se recuperar do mergulho impulsionado por Fauci na terça-feira, enquanto a Europa deve reabrir suas fronteiras internas depois de dois meses.

Além disso, a Opep e o governo dos EUA divulgam dados sobre o estado do mercado de petróleo.

Aqui está o que você precisa saber nos mercados financeiros na quarta-feira, 13 de maio.

1. Depois de castigo de Trump, Powell fala

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, fará um discurso aguardado no Instituto Peterson, em Washington, às 10h00 (horário de Brasília), um dia após o presidente Donald Trump ter pressionado o Fed a cortar as taxas de juros abaixo de zero para apoiar a economia.

Meia dúzia de colegas de Powell no Fed falaram até agora nesta semana e nenhum teve uma avaliação positiva sobre taxas negativas. Seria, portanto, uma surpresa se o presidente contradisse um grande bloco de diretores formuladores de política monetária da Fomc.

No entanto, a pressão sobre o Fed não se encerra em Trump. Os principais preços ao consumidor nos EUA registraram seus primeiros declínios consecutivos em 38 anos em abril, e os dados de inflação dos preços ao produtor às 9h30 também devem mostrar uma queda acentuada no poder de preços das empresas americanas à medida que a demanda entra em colapso.

2. Democratas da Câmara publicam pacote de gastos de US$ 3 trilhões

Outro fator que pressiona o Fed é a aparente incapacidade ou falta de vontade do Congresso em implantar qualquer apoio fiscal adicional no curto prazo.

Os democratas da Câmara divulgaram na terça-feira um novo pacote de medidas de apoio econômico que visa em grande parte apoiar os governos estaduais e locais durante a crise, e incluiu uma nova rodada de cheques de pagamento diretos às famílias americanas.

O pacote, que custava adicionais US$ 3 trilhões, foi imediatamente rechaçado pelos republicanos do Senado. Enquanto isso, o governo prefere esperar agora e ver se os estados podem reabrir suas economias com sucesso, disse o assessor da Casa Branca Kevin Hassett, segundo o The Wall Street Journal.

3. Ações devem abrir em alta

Os mercados de ações dos EUA devem abrir em alta, recuperando-se do pior dia desde 1º de maio, mas ainda com alcance aparentemente limitado até que a economia dos EUA possa provar que já passou pelo pior da pandemia.

Às 9h30 (horário de Brasília), o contrato futuro do Dow Jones 30 subia 187 pontos, ou 0,8%, enquanto o contrato futuro do S&P 500 subia 0,76% e o contrato futuro do Nasdaq 100 subia 0,92%.

As ações europeias, no entanto, caíam, acompanhando a sessão de terça-feira nos EUA e trabalhando com números que mostram a economia do Reino Unido encolhendo 5,8% em março.

Os mercados asiáticos resistiram à tendência, com as ações chinesas avançando amplamente e as ações indianas subindo em resposta ao anúncio do primeiro-ministro Narendra Modi na noite de terça-feira de um pacote de estímulos que vale mais de 10% do PIB.

4. A liberdade de circulação retorna à União Europeia

A Alemanha disse que reabrirá suas fronteiras com a França, a Suíça e a Áustria a partir de 15 de maio, suspendendo a proibição de travessias não essenciais por indivíduos. O Ministério do Interior disse que o país pretende restaurar a total liberdade de circulação no bloco até 15 de junho.

A medida vem no contexto de uma melhoria constante nos números de novas infecções e mortes na maior parte da Europa. A Áustria e a França, em particular, pressionaram para remover as restrições a tempo da temporada de turismo de verão.

Na China a história é diferente, onde a cidade de Jilin, no nordeste do país, entrou em lockdown em resposta a um conjunto de novos casos.

5. Relatório da Opep, dados de estoques da EIA devem ser divulgados à medida que o petróleo se consolida

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo divulgará seu relatório mensal sobre o mercado de petróleo, com novas estimativas de oferta e demanda global para o resto do ano.

Além disso, o governo dos EUA divulgará sua estimativa semanal de estoque de petróleo dos EUA às 11h30.

Os preços do petróleo caíram quase 1% durante a noite, com base em dados do American Petroleum Institute, sugerindo que os estoques dos EUA subiram mais do que o previsto na semana passada.

Além disso, o chefe da Agência Internacional de Energia, Fatih Birol, disse esperar que a demanda por petróleo permaneça abaixo dos níveis de 2019 por pelo menos um ano.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: