Menu
Busca terça, 19 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Ibovespa futuro

Com exterior negativo, Ibovespa futuro começa a quinta-feira em queda

10 setembro 2020 - 09h28Por Investing.com

Por Gabriel Codas - Investing.com - O índice futuro do Ibovespa iniciou a sessão desta quinta-feira na bolsa paulista com queda de 0,19% aos 101.202 pontos às 09h17, com o dólar estável a R$ 5,3092.

O mercado deve ter um dia de cautela com o resultado da reunião do Banco Central Europeu e a entrevista coletiva da presidente da instituição Christine Lagarde, que acontece às 09h30. A expectativa é que seja mantida as três taxas-referência de juros básicos estáveis, além de dar algumas sinalizações tanto sobre o marco de política monetária da autarquia quanto sobre o impacto do euro forte na retomada econômica da região.

No Brasil, os investidores devem reagir aos dados das vendas no varejo para julho, confirmando a tendência de recuperação suave, além de monitorar o avanço das tramitações das reformas econômicas em Brasília.

- Cenário Interno

Varejo

O volume de vendas do varejo cresceu 5,2% em julho, na comparação com o mês anterior, após a alta recorde de 13,3% em maio e de 8,5% em junho. Este é o maior resultado para o mês de julho da série histórica, iniciada em 2000, e a terceira alta seguida no ano, com algumas categorias apresentando resultados acima dos registrados no período pré-pandemia de Covid-19, como móveis e eletrodomésticos e hiper e supermercados. Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio, divulgada hoje (10), pelo IBGE.

O comércio varejista como um todo está 5,3% acima de fevereiro, quase a mesma variação de junho para julho (5,2%), ou seja, o crescimento de julho já representou um ganho. “Até junho, houve uma espécie de compensação do que ocorreu na pandemia, então em julho a recuperação já tem um excedente de crescimento”, avalia o gerente da pesquisa, Cristiano Santos.

O resultado de 5,2% na passagem de junho para julho também posiciona o patamar do comércio varejista a níveis recordes, em outubro de 2014. “O ponto mais baixo em relação ao patamar recorde foi de -22,8% em abril de 2020. Em maio, a distância diminuiu para -12,5%, de volta ao patamar da crise de 2016 e, em junho, o varejo ficou a -5%. Agora em julho, estamos a -0,1%, praticamente no nível recorde da série”, analisa o gerente da pesquisa.

IGP-M

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) subiu 4,41% no primeiro decêndio de setembro. No primeiro decêndio de agosto, este índice havia registrado taxa de 1,46%. Com este resultado, a taxa em 12 meses passou de 11,61% para 18,01%.

“Nesta edição, a principal contribuição para aceleração do IGP-M partiu do IPA, cuja taxa passou de 1,85% para 6,14%, sendo este o maior resultado desde julho de 1994, quando o índice subira 17,95%. A principal fonte de pressão no índice ao produtor partiu dos preços das matérias-primas brutas que avançaram 11,37% sob influência das altas captadas para o minério de ferro (20,08%) e para a soja (11,48%)”, afirma André Braz, Coordenador dos Índices de Preços.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) subiu 6,14% no primeiro decêndio de setembro. No mesmo período do mês de agosto, o índice subira 1,85%. Na análise por estágios de processamento, os preços dos Bens Finais subiram 2,70% em setembro, após variar 0,90% em agosto. A principal contribuição para este movimento partiu do subgrupo alimentos processados, cuja taxa passou de 1,92% para 6,01%. O índice correspondente aos Bens Intermediários passou de 2,30% no primeiro decêndio de agosto para 3,57% no primeiro decêndio de setembro. Este avanço foi influenciado pelo subgrupo materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa passou de 1,72% para 3,07%

Covid-19

O Brasil registrou nesta quarta-feira 1.075 mortes por Covid-19, voltando a superar a marca de 1 mil óbitos pela primeira vez em uma semana, o que eleva o total de óbitos no país a 128.539, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

O país também notificou mais 35.816 casos novos da doença provocada pelo novo coronavírus, totalizando 4.197.889 infecções confirmadas, segundo o ministério.

O Brasil é o terceiro país do mundo em número de casos, tendo sido superado nesta semana pela Índia. Os EUA são o país com mais infecções.

Esta foi a primeira vez desde o dia 2 de setembro que o país registrou mais de 1 mil mortes por Covid-19, à medida que Brasil tem registrado uma desaceleração da pandemia nas últimas semanas --embora com números ainda muito elevados de mortes e de casos

- Cenário Externo

BCE

O Banco Central Europeu manteve sua política monetária ultrafrouxa nesta quinta-feira, deixando os custos de empréstimos em mínimas recordes e prometendo abundantes compras de ativos até o próximo ano conforme o bloco enfrenta a recessão induzida pela pandemia.

Depois de ampliar o estímulo em junho, o BCE já está comprando volumes recordes de dívidas para que governos e empresas possam permanecer vivos durante a contração, dando às autoridades tempo e espaço para avaliar o próximo movimento.

Com a decisão desta quinta-feira, o BCE permanece comprando até 1,35 trilhão de euros em dívida até junho de 2021 sob seu Programa de Compras Emergenciais de Pandemia, mas várias centenas de bilhões de euros através de outros esquemas de compras.

O banco também deixou sua taxa de depósito na mínima recorde de 0,5% enquanto a principal taxa de refinanciamento continua em zero.

Japão

O banco central do Japão deve oferecer na próxima semana uma visão melhor sobre a economia, produção e exportações do que em julho, sinalizando que esses setores estão começando a se recuperar do impacto devastador da pandemia de coronavírus, disseram fontes familiarizadas com seu pensamento.

O otimismo apoiaria a visão do governo de que seu forte estímulo ajudou a amortecer o golpe da Covid-19 em um momento em que seu principal porta-voz, Yoshihide Suga, está buscando uma vitória esmagadora na eleição do partido no poder para se tornar o próximo primeiro-ministro.

Mas o Banco do Japão avisará em sua revisão de política monetária que qualquer recuperação será modesta e limitada pela incerteza, já que os temores sobre um novo aumento nas infecções e a frágil demanda global pesaram sobre os gastos domésticos e corporativos, disseram as fontes.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,88%, a 23.235 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,64%, a 24.313 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,61%, a 3.234 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,06%, a 4.581 pontos.

Os mercados de ações da Europa têm um dia de tendência negativa. Em Frankfurt, o DAX tem alta de 0,05% aos 13.244 pontos, enquanto que o FTSE, em Londres, cede 0,64% aos 5.974 pontos. Já em Paris, o CAC perde 0,28% aos 5.028 pontos.

Em Nova York, o contrato futuro do Dow 30 caía 0,33%, enquanto os futuros do S&P 500 caíam 0,23%. Já os futuros do Nasdaq, em que a volatilidade foi maior nas sessões recentes, subiam 0,27%.

COMMODITIES

A jornada desta quinta-feira foi marcada por um movimento negativo para os preços dos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias da cidade de Dalian, na China. O ativo com o maior volume de operações, com data de vencimento para janeiro do próximo calendário, cedeu 2,26% para 822,00 iuanes por tonelada, o que representa queda de 19,00 iuanes em relação aos 841,00 iuanes de liquidação da véspera.

No mesmo sentido, o fechamento da sessão de negócios teve como principal característica a desvalorização nas cotações dos papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na também chinesa bolsa de mercadorias de Xangai. O contrato com mais liquidez, com entrega para o mês de janeiro de 2021, recuou 59 iuanes para 3.640 iuanes por tonelada, enquanto que o outubro deste, perdeu 36 iuanes para 3.724 iuanes para cada tonelada.

Os preços do petróleo recuavam nesta quinta-feira, após dados terem mostrados que os estoques nos Estados Unidos cresceram na semana passada e com a Administração de Informações de Energia (AIE) reduzindo suas perspectivas de demanda, mas o Brent ainda se mantinha acima dos 40 dólares por barril.

O petróleo Brent recuava 0,47 dólar, ou 1,15%, a 40,32 dólares por barril, às 7:54 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos caía 0,57 dólar, ou 1,5%, a 37,48 dólares por barril.

Na véspera, o Brent havia subido 2,5%, enquanto o WTI avançou 3,5%.

A AIE vai divulgar dados semanais oficiais de estoques nesta quinta-feira, um dia depois do normal devido ao feriado do Dia do Trabalho nesta semana nos Estados Unidos.

MERCADO CORPORATIVO

- Hapvida (SA:HAPV3)

A Hapvida anunciou na noite desta quarta-feira, 9, uma parceria com a farmacêutica suíça Roche para consolidar suas atividades de diagnóstico laboratorial em uma unidade central, denominada Núcleo Técnico Operacional (NTO), que será construída em Recife (PE). A empresa do setor de saúde vai fazer um investimento de aproximadamente R$ 6 milhões e estima que a economia anual será de R$ 30 milhões com a desativação dos 18 NTOs regionais que existem atualmente.

"Atualmente cerca de 83% dos exames são processados em nossas unidades próprias. Após implementado, o NTO será capaz de processar cerca de 95% dos exames laboratoriais, aumentando o nível de verticalização e otimizando a utilização da capacidade produtiva da companhia", diz a Hapvida, dizendo que a nova instalação poderá processar cerca de dois milhões de testes por mês logo após a implementação, com potencial para alcançar sete milhões de testes por mês.

- Arroz

O preço do arroz no Brasil, que está em patamares nunca vistos diante de fortes exportações, queda nas importações e consumo interno elevado, deverá seguir firme apesar da isenção de tarifa de importação para algumas milhares de centenas de toneladas, avaliaram integrantes do setor e um analista.

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) decidiu nesta quarta-feira zerar a taxa de importação de arroz para uma cota de 400 mil toneladas do produto até o final do ano, a pedido do Ministério da Agricultura, diante do aumento de custos para a população.

O movimento do governo brasileiro, para isentar fornecedores de fora do Mercosul de tarifas de 12% sobre o grão beneficiado e 10% sobre o produto em casca, veio em meio a uma elevação generalizada de preços de alimentos básicos no país, incluindo o arroz, cuja cotação atingiu patamar recorde.

Na visão do setor produtivo, no entanto, a medida não tende a baixar significativamente os preços internos do grão, que foram impulsionadas pelo aumento na demanda decorrente da pandemia do novo coronavírus aliado ao dólar favorável para exportação.

- Biosev (SA:BSEV3) e Raízen

A Biosev afirmou nesta quinta-feira que mantém negociações iniciais possível venda de suas operações para a Raízen Energia companhia que é uma joint venture da Shell e Cosan (SA:CSAN3), conforme fato relevante.

A informação foi divulgada mais cedo pela agência Bloomberg.

“A Biosev confirma que tem mantido tratativas preliminares com a Raízen que poderão, eventualmente, resultar em uma combinação de seus negócios. Ainda, a Biosev confirma que iniciou discussões com certos bancos credores sobre possível readequação de parte de seu endividamento”, disse o comunicado.

Estaria em cima da mesa uma reestruturação da dívida que veria uma possível extensão dos pagamentos de 7,3 bilhões de reais (1,4 bilhão de dólares) em débitos da Biosev em troca de a Dreyfus pagar parte dela antecipadamente, disseram fontes à Bloomberg em condição de anonimato.

- Vale (SA:VALE3)

A Justiça Federal de Minas Gerais negou uma intervenção legal imediata na mineradora Vale requerida pelo Ministério Público Federal (MPF) enquanto aguarda a defesa da companhia, de acordo com um decisão judicial publicada nesta quarta-feira.

O caso prosseguirá na 14a Vara Federal Cível da Seção Judiciária de Minas.

Na última semana, o MPF em Minas Gerais ajuizou uma ação civil pública pedindo intervenção na mineradora, com o afastamento dos executivos responsáveis pela política de segurança da companhia.

O MPF também havia pedido em caráter de urgência a suspensão de pagamento de dividendos a acionistas --movimento que está sendo retomado--, calculado pela agência Fitch em 2 bilhões de dólares.

- Petz (SA:PETZ3)

A rede de produtos para animais Petz, controlada pela empresa de private equity Warburg Pincus, movimentou 3,03 bilhões de reais em suas oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) nesta quarta-feira.

A operação foi precificada a 13,75 reais por ação, conforme antecipou a Reuters mais cedo citando fonte, dentro da faixa estimativa de preço para o IPO era entre 12,25 e 15,25 reais.

A Petz planeja usar os recursos da oferta primária para abrir novas lojas e hospitais veterinários. Atualmente a empresa tem 110 lojas.

Itaú BBA, Santander Brasil (SA:SANB11), Bank of America, JPMorgan e BTG Pactual (SA:BPAC11) coordenam a oferta.

Apesar da crise do coronavírus, as vendas da Petz aumentaram 36,6% no primeiro semestre antem mesma etapa de 2019, a 731,6 milhões de reais, com a abertura de novas lojas e o aumento das vendas online.

- Pão de Açúcar

O GPA (SA:PCAR3) anunciou nesta quarta-feira que seu conselho de administração autorizou estudos para a cisão de seu braço de atacarejo Assaí e posterior listagem da companhia na B3 (SA:B3SA3) e na Bolsa de Nova York.

A listagem do Assaí na bolsa, porém, não será acompanhada de uma oferta de ações (IPO, na sigla em inglês).

De acordo com fato relevante, a cisão será precedida da transferência da participação hoje detida pelo Assaí na Almacenes Éxito para o GPA.

A previsão é de que o negócio seja concluído até março de 2021, disse o co-vice-presidente do conselho de administração do GPA Ronaldo Iabrudi.

“O propósito da transação é liberar potencial dos negócios de cash & carry e do varejo tradicional da companhia, permitindo que operem de forma autônoma, com administração separada e foco nos seus respectivos modelos de negócios”, afirmou o Iabrudi em teleconferência com jornalistas.

- Petrobras (SA:PETR4)

A Petrobras alcançou, pelo terceiro mês consecutivo, o recorde de produção de diesel de baixo teor de enxofre (S-10), com 1,84 milhão de metros cúbicos fabricados em agosto, informou a companhia em comunicado nesta quarta-feira.

O volume é ligeiramente maior que o total de 1,81 milhão de metros cúbicos registrado em julho e supera em 15% a marca de junho, de 1,6 milhão.

“Os sucessivos recordes de Diesel S-10 obtidos pela companhia acompanham a evolução dos motores de veículos pesados e utilitários movidos a diesel, responsáveis pela maior parte da circulação de mercadorias no território nacional”, disse a estatal.

Atualmente, existem no Brasil dois tipos de diesel rodoviário: o diesel S-500 e o diesel S-10, mas o S-500 é utilizado apenas por veículos fabricados até 2011.

AGENDA DE AUTORIDADES

- Jair Bolsonaro

O presidente da República viaja nesta quinta-feira para o Rio de Janeiro, onde participa da Cerimônia de Formatura do Curso Especial de Habilitação para Promoção a Sargento.

Na parte da tarde, de volta a Brasília, estará presente na Sessão Solene de Posse dos Senhores Ministros Luiz Fux e Rosa Weber nos cargos de Presidente e Vice-Presidente do Supremo Tribunal Federal.

- Paulo Guedes

- Videoconferência com o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues;

- Reunião com o governador do Estado de Goiás, Ronaldo Caiado;

- Transmissão da Sessão Solene de posse dos ministros Luiz Fux e Rosa Weber nos cargos de presidente e vice-presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça;

- Videoconferência com o senador Confúcio Moura (MDB-RO).

(Com contribuição de Reuters e Estadão Conteúdo)

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: