sexta, 03 de dezembro de 2021
Carrefour

Carrefour Brasil tem leve queda após resultados em linha com mercado

11 novembro 2020 - 10h48Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - As ações ordinárias do Carrefour Brasil (SA:CRFB3) caíam 0,82% nesta quarta-feira (11), após a rede de supermercados apresentar ontem, depois do fechamento do mercado, lucro líquido ajustado de 757 milhões de reais de julho a setembro, alta de 73,1% ante o mesmo período de 2019, em linha com o esperado pelos analistas.

Os papéis eram negociados a R$ 19,48 por volta das 10h26, com mínima em R$ 19,43 e máxima em R$ 20,13. As ações iam em linha com a queda de 0,31% do Ibovespa desta manhã, a 104.684 pontos.

"O Grupo Carrefour Brasil apresentou…crescimento recorde de vendas e rentabilidade impressionante, e esta forte tendência continua desde então", afirmou o presidente do grupo, Noël Prioux, em comunicado sobre o desempenho do terceiro trimestre. Além da bandeira Carrefour, o grupo possui a operação de atacarejo Atacadão.

Analistas da XP Investimentos mantiveram a recomendação neutra para as ações da empresa, com preço-alvo de R$ 22,00 por ação, após considerarem que o balanço da varejista teve resultados sólidos e em linha com as expectativas.

Segundo o analista Marco Nardini, que assina o relatório, os destaques ficaram com o segmento de alimentos, a forte desempenho de vendas e expansão da margem Ebitda, enquanto o Banco Carrefour compensou parte dos ganhos, uma vez que a empresa adotou uma abordagem conservadora e fez uma provisão pontual de R$ 180 milhões no trimestre. “Excluindo esse impacto, o Ebitda ficaria 8% acima de nossas estimativas”, afirmou.

A Mirae Asset, o resultado também foi “sólido”, com impactos de provisões, resultado financeiro e impostos. Os analistas esperam aumento nas vendas, principalmente no Atacadão, e pressão nos resultados do quarto trimestre vinda do aumento da inflação e do volume de vendas de alimentos.

Resultados do trimestre

De julho a setembro, o resultado operacional medido pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) consolidado ajustado cresceu 18,6%, para 1,34 bilhão de reais, enquanto a margem cedeu para 7,7% de 8,2% um ano antes, em razão de provisões excepcionais adicionadas no banco do grupo.

Na unidade Atacadão, o Ebitda ajustado atingiu 984 milhões de reais, alta de 51,4% ano a ano, com a margem subindo de 6,9% para 8%. A divisão de Varejo apurou alta de 62,1% no Ebitda ajustado, para 410 milhões de reais, com expansão da margem de 2,2 pontos percentuais, para 8%.

Segundo a XP, a empresa foi ainda “uma das poucas” a manterem todas iniciativas implementadas em março para garantir um lugar “seguro e saudável para seus funcionários e clientes.” Com isso, foi a primeira do país a receber o selo internacional “My Care”. Outro ponto destacado pelos analistas foi o foco em neutralizar 100% das emissões de carbono, com uma redução de 17% anual no trimestre.

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content