Menu
Busca terça, 19 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
BTG

BTG troca Gerdau, Rumo, Vivo e GPA, por Petrobras, CCR, TIM e Cyrela em julho

01 julho 2020 - 10h55Por Investing.com
Por Gabriel Codas Investing.com - O BTG Pactual divulgou nesta quarta-feira (1º) a atualização de sua carteira recomendada de ações para julho. Os analistas do banco optaram por manter um portfólio pouco menos defensivo, mas ainda diversificado. Destaque para as entradas de Petrobras (SA:PETR4), CCR (SA:CCRO3), TIM (SA:TIMP3) e Cyrela (SA:CYRE3), com as saídas de Gerdau (SA:GGBR4), Rumo (SA:RAIL3), Vivo (SA:VIVT4) e Pão de Açúcar (SA:PCAR3). Em maio, o desempenho da carteira ficou abaixo do Ibovespa e do IBX50, com alta de 8,3%, contra ganhos respectivos de 8,8% e 9,3%. Entre os papéis, o principal destaque positivo ficou para B3 (SA:B3SA3), com alta de 20,9%, com JBS (SA:JBSS3) sendo o destaque da ponta oposta ao perder 3,7%. A equipe destaca que o rali continuou em junho, com o Ibovespa subindo 50% em relação à mínima. Em uma base fundamental, e com base em nas premissas para o PIB, o crescimento dos lucros e as taxas de juros reais de longo prazo, os analistas observam um baixo crescimento do Ibovespa. Por outro lado, um ambiente político mais estável e entradas mais altas de ações, impulsionadas por taxas de juros extremamente baixas, podem pavimentar o caminho para o Ibovespa continuar subindo, mesmo que isso signifique múltiplos de negociação premium. O cenário faz com que o BTG (SA:BPAC11) mantenha um portfólio diversificado que combina players de setores que devem se sair relativamente bem na crise, empresas com exposição cambial e fortes produtores de fluxo de caixa com sólidos balanços. A gigante petrolífera brasileira, Petrobras, retorna. Com maior estabilidade do preço do petróleo, a ação pode ser impulsionado por sua própria agenda de produção de pré-sal de baixo custo, desalavancagem e alocação otimizada de capital. Os analistas também trocaram a Rumo pela operadora de rodovia com pedágio CCR, que está em uma posição forte para se beneficiar do que acreditam ser um pipeline robusto de novos projetos de concessão. Mantendo intacta a exposição ao setor de telecomunicações, a decisão foi por substituir a Vivo pela TIM, pois acreditam que este último se beneficia proporcionalmente mais da consolidação no Brasil. A construtora Cyrela é a outra estreante este mês. As vendas de imóveis no segmento de médio / alto padrão estão melhorando, ajudadas por baixas taxas de hipoteca. Para criar espaço para os recém-chegados, também deixam o portfólio Gerdau e Pão de Açúcar. O banco manteve alguma exposição ao dólar via Vale (SA:VALE3) e JBS. A bolsa de valores B3, a fabricante de software Totvs (SA:TOTS3), a seguradora SulAmerica e a varejista Lojas Americanas (SA:LAME4) completam a lista. Composição: 15% - Petrobras; 10% - Vale, B3, JBS, Lojas Americanas, TIM, CCR, Totvs e Cyrela; 5% - SulAmérica.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: