sábado, 27 de novembro de 2021
Recomendações

BTG eleva preço-alvo, mas mantém recomendação neutra para as ações da Marfrig (MRFG3)

Banco avalia que as operações da companhia na América do Norte devem continuar a puxar bons resultados, mas aponta melhora no cenário da América do Sul

27 outubro 2021 - 11h48Por Redação SpaceMoney

Nesta quarta-feira (27), o BTG publicou um novo relatório de análise sobre a Marfrig (MRFG3) após a companhia divulgar números de seu balanço referentes às atividades do terceiro trimestre.

Segundo os analistas do banco, a companhia reportou mais um balanço forte, cada vez melhor, com Ebitda e margens operacionais recordes.

Um dos destaques da Marfrig no período entre julho e setembro, segundo o BTG, foi o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) de R$ 4,66 bilhões - 17% acima das projeções do banco.

De acordo com o relatório, o salto de 117% do Ebitda na comparação ano a ano pode ser inteiramente atribuído a outro conjunto impressionante de resultados das operações na América do Norte, onde o Ebitda da companhia foi de R$ 823 milhões - 23% acima das estimativas do BTG e apenas 5% abaixo do ano inteiro de 2019.

Isso foi possível graças a uma margem recorde de 25,7%, 6x maior do que a média histórica do negócio, ressaltam os analistas.

Já na América do Sul, o BTG diz que os volumes já eram decentes, apesar da menor disponibilidade de gado no Brasil.

De acordo com o banco, a Marfrig aproveitou uma exposição ainda forte no mercado, principalmente à China, mas as margens caíram para 1,5%, para uma Ebitda de R$ 103 bilhões.

O BTG ressalta que o lucro líquido de R$ 1,7 bilhão veio em linha com as estimativas, impactadas negativamente pelo MTM (mark-to-market) da participação acionária da BRF.

O caixa, segundo o banco, continua com um bom fluxo: R$ 2,5 bilhões recorrentes ou um rendimento trimestral de 15%.

Com isso, o BTG decidiu elevar o preço-alvo das ações da Marfrig (MRFG3) de R$ 21,00 para R$ 27,00, mas afirma manter sua recomendação neutra para a companhia.

Com o olhar para o preço das ações, o banco afirma que o ímpeto estelar da Marfrig deve durar enquanto os fortes spreads de carne bovina dos EUA se mantiverem. 

"Isso não deve significar apenas que a curto prazo os múltiplos permanecem comprimidos, mas também devem permitir mais pagamentos de dividendos a menos que a Marfrig decida aumentar as despesas de capital ou investimentos como este fez na BRF", dizem os analistas.

O BTG afirma que o novo preço-alvo reflete a visão de que margens mais normalizadas irão gradualmente aparecer em 2022, quando o USDA espera que a oferta de gado dos EUA comece a cair, e enquanto o banco acredita que a demanda deve eventualmente recuar com os altos preços da carne bovina. 

Tags: BTG, Marfrig

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content