quarta, 01 de dezembro de 2021
eleições

Bolsa argentina cai 32%, dólar dispara e BC sobe juros em 10 pontos

12 agosto 2019 - 14h58Por Angelo Pavini
O mercado argentino vive um dia de pânico após as eleições primárias indicarem a vitória do candidato de oposição kirchnerista com larga vantagem sobre o presidente Maurício Macri. O dólar sobe 12,50 pesos, para 59 pesos, em alta de 26,7%, depois de chegar a bater mais de 60 pesos. O Índice Merval recuava 32%. O Banco Central da Argentina subiu os juros, de 63,7% ao ano na sexta-feira para 74% ao ano, além de vender US$ 50 milhões em reservas para tentar acalmar o dólar. O risco-país da Argentina atingiu 9,05 pontos percentuais, alta de 0,33 ponto percentual. Como comparação, o do Brasil é de cerca de 1,30 ponto. O receio é de que a volta de Cristina Kirchner como vice na chapa encabeçada por Alberto Fernández, seu antigo chefe de gabinete, acabe por provocar um calote da dívida pública e a retomada das políticas populistas de controles de preços. Fernández afirmou, logo depois do resultado as eleições primárias, que pretende investir em escolas e aumentar as pensões usando os recursos hoje destinados aos juros. O presidente Macri deve se reunir hoje à tarde com seus ministros para discutir alternativas para a crise. Espera-se que ele faça um pronunciamento à nação. O post Bolsa argentina cai 32%, dólar dispara e BC sobe juros em 10 pontos, para 74% ao ano apareceu primeiro em Arena do Pavini.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content