domingo, 28 de novembro de 2021
Azul

Azul dispara com otimismo para retomada de níveis pré-pandemia

16 novembro 2020 - 12h33Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - As ações preferenciais da Azul (SA:AZUL4) subiam 4,55% após a companhia apresentar para o terceiro trimestre quase o dobro do prejuízo líquido do período anterior, a R$ 1,23 bilhão, ante prejuízo de R$ 550,5 milhões no mesmo intervalo de 2019, mas uma recuperação mais rápida que o esperado na demanda.

Os papéis eram negociados a R$ 30,32 por volta das 11h15. As ações iam em linha com a alta de 0,75% do Ibovespa desta manhã, a 105.507 pontos.

Segundo a empresa, a recuperação da demanda doméstica no Brasil continua sendo uma das mais aceleradas do mundo, com a capacidade doméstica da Azul chegando a 49% em relação ao mesmo período do ano passado. Até dezembro, a companhia espera que supere 80%.

Até o final desse ano, a Azul pretende a voar para 113 dos 116 destinos servidos no início de 2020, uma recuperação de 97% da malha em termos de cidades atendidas.

Mais resultados

A receita operacional da companhia totalizou R$ 805,3 milhões, um aumento de 100,5% em relação à receita operacional de R$ 401,6 milhões no segundo trimestre. As despesas operacionais, excluindo ganhos não-recorrentes, aumentaram 20,9% comparado com o trimestre passado. Na base anual, as despesas operacionais diminuíram 40,4%, ou R$ 1 bilhão, relacionado principalmente com a redução das despesas variáveis e iniciativas de redução de custos.

O prejuízo operacional da área foi de R$ 247,7 milhões, uma margem negativa de 30,8%. Excluindo ganhos não-recorrentes, o prejuízo operacional ajustado totalizou R$ 671,8 milhões.

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje

Tags: Azul
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content