Menu
Busca sexta, 22 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Aéreas Ibovespa

Aéreas lideram perdas do Ibovespa; Bradesco BBI reduz Azul para Neutro

29 setembro 2020 - 15h53Por Investing.com

Por Gabriel Codas, da Investing.com - A jornada desta terça-feira é mais uma marcada por perdas expressivas para as companhias aéreas no Ibovespa, com a renovação da preocupação dos investidores com a possível volta do fechamento das economias em uma nova onda da covid-19. Além disso, o Bradesco BBI reduziu a recomendação das ações da Azul (SA:AZUL4) para Neutro.

Por volta das 15h50, os ativos da Azul perdiam 6,01% a R$ 24,39, liderando as perdas do Ibovespa e das áreas. Em seguida, vinha as perdas dos papéis da Gol (SA:GOLL4), com baixa 4,58% a R$ 16,67. O Ibovespa recuava 0,80% a 93.910 pontos.

Os analistas vêem limitado espaço para aumento nos preços das passagens, depois que a ação se recuperou 66% desde meados de março fundamenta a atualização. A equipe estima o papel operando a um múltiplo de 8,6 vezes EV(Valor da empresa)/Ebitda, o que representa uma patamar 23% acima do seu múltiplo histórico.

Para a equipe, só será observada a alta nos preços com uma recuperação mais rápida da demanda por voos. Assim, o preço-alvo par ao final do próximo ano é de R$ 27 e de R$ 23 para 2020.

A estimativa do Ebitda foi reduzida em 38% em 2020 e 5% em 2021.

O relatório aponta ainda que, quando uma vacina contra Covid-19 estiver amplamente disponível, pode ocorrer uma recuperação mais rápida da demanda, o que poderia elevar o valuation da Azul para R$ 40. Caso isso venha a acontecer, a estimativa para o Ebitda em 2021 e 2022 seria ampliada em 16% e 18%, respectivamente.

No entanto, o preço-alvo cairia para R$ 15 em um cenário de segunda onda de Covid-19 no Brasil.

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: