Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Ibovespa

Futuros do Ibovespa abrem em alta com exterior mais favorável; dólar cai

26 junho 2019 - 10h08Por Investing.com
Após a forte queda da sessão de ontem, o índice futuro do Ibovespa começou a quarta-feira com valorização de 0,89% aos 101.470 pontos. O cenário interno mais tranquilo e o alívio nas tensões comerciais entre Estados Unidos e China às vésperas da reunião do G-20 contribuem para um cenário menos tenso. O dólar cai 0,25% a R$ 3,8383 após a forte alta de ontem, quando fechou negociada a R$ 3,85. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu nesta terça-feira que a votação da reforma da Previdência na comissão especial ocorra o mais rápido possível, mas ressaltou que é importante uma última negociação com governadores antes da apresentação do complemento de voto do relator, Samuel Moreira (PSDB-SP). A possibilidade de votar o parecer nesta semana é remota, pois há 40 deputados inscritos para fazer considerações sobre o texto. É mais provável que a votação ocorra na semana que vem, deixando os investidores ansiosos quanto à menor probabilidade de levar o tema à votação no plenário da Câmara antes do recesso. O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, afirmou nesta quarta-feira que o acordo comercial entre os EUA e a China está "cerca de 90%" completo, segundo a CNBC. "Estamos cerca de 90% lá (com um acordo) e acho que existe uma rota para finalizar isso", disse Mnuchin em entrevista ao canal de notícias. Os presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, vão se reunir nesta semana na cúpula do G20 no Japão sob a expectativa de que aliviem a guerra comercial que já dura 11 meses. Por outro lado, a tensão geopolítica cresce com o Irã informando que vai acelerar o enriquecimento de urânio após prazo dado a países europeus se encerrar na quinta-feira, de acordo com o porta-voz da Organização de Energia Atômica do Irã nesta quarta-feira, de acordo com a agência Irib. Bolsas Internacionais Em TÓQUIO, o índice Nikkei (N225) recuou 0,51%, a 21.086 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG (HSI) subiu 0,13%, a 28.221 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC (SSEC) perdeu 0,19%, a 2.976 pontos. O índice CSI300 (CSI300), que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,18%, a 3.794 pontos. A quarta-feira mostra-se positiva para a maior parte dos mercados de ações da Europa. Em Frankfurt, o DAX tem ganhos de 0,38% aos 12.275 pontos, enquanto em Londres a alta é de 0,06% aos 7.246 pontos. Já em Paris, o CAC avança 0,09% aos 5.519 pontos. Commodities Mais uma vez a sessão desta quarta-feira foi marcada por perdas nos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. O ativo com o maior volume de negócios, com data de vencimento em setembro do atual calendário, a desvalorização foi de 0,25% a 804,00 iuanes por tonelada, o que representa uma variação diária de 2,00 iuanes. Por outro lado, mais uma vez a jornada se mostrou positiva para os papéis do vergalhão de aço, que são transacionados na bolsa de mercadorias de Xangai, também na China. O contrado de maior liquidez, com entrega em outubro, teve alta de 34 iuanes para 3.998 iuanes por cada tonelada. Já o de janeiro de 2020, segundo mais negociado, somou 33 iuanes para 3.711 iuanes por tonelada. A quarta-feira é também positiva para o preço do petróleo nas principais praças de negociação. Em Nova York, o barril do tipo WTI soma 1,87%,ou US$ 1,08, a US$ 58,91, enquanto isso em Londres, o Brent ganha 1,21%, ou US$ 0,78, a US$ 65,06. Mercado Corporativo Petrobras A Petrobras (SA:PETR4) informou nesta terça-feira que realizará uma nova rodada de ofertas finais para venda dos polos Enchova e Pampo, na Bacia de Campos, após ter comunicado há pouco mais de dez dias ter recebido ofertas de mais de 1 bilhão de dólares pelos ativos em águas rasas. “A realização dessa nova rodada tem o objetivo de esclarecer algumas regras do processo, assegurando a isonomia, transparência e competitividade do processo de desinvestimento”, disse a estatal em nota. A Reuters havia publicado no fim de maio que a empresa receberia as ofertas finais até 5 de julho e que o processo de vendas poderia alcançar cerca de 1 bilhão de dólares, segundo fontes ouvidas na ocasião. Vale A mineradora Vale (SA:VALE3) realizou duas detonações de explosivos após o rompimento da barragem de rejeitos de minério de ferro em Brumadinho (MG), com o objetivo de eliminar qualquer risco de explosão no complexo minerário do Córrego do Feijão, informou a empresa em nota nesta terça-feira. As detonações ocorreram no mesmo dia da tragédia, disse a mineradora. Mas a Vale esclareceu que não houve explosão antes do rompimento da barragem B1, que há exatos cinco meses deixou 246 pessoas mortas, além de 24 ainda desaparecidas. A declaração foi dada após a companhia ter sido questionada pela Reuters sobre uma reportagem da Agência Brasil, que divulgou depoimentos de dois trabalhadores que revelaram explosões no dia da tragédia. Carne bovina A China afirmou nesta terça-feira que vai devolver toda carne enviada pelo Canadá, dias antes da China e Estados Unidos se reunirem para discutir a guerra comercial iniciada por Washington e que acabou pegando o Canadá no fogo cruzado. A China lançou uma investigação depois que inspeções encontraram resíduos de um suplemento alimentar não aceito pela China em porcos canadenses, informou a embaixada chinesa no Canadá em comunicado. Ações da Petrobras detidas pela Caixa A oferta de ações da Petrobras detidas pela Caixa foi precificada a 30,25 reais por papel ordinário, afirmaram duas fontes com conhecimento do assunto nesta terça-feira. A Caixa vendeu sua participação de 2,3 por cento na Petrobras com desconto de 1,5 por cento sobre o preço de fechamento dos papéis nesta terça-feira, de 30,70 reais. O banco levantou 7,3 bilhões de reais com a venda de 241,3 milhões de ações ordinárias da Petrobras. JBS O Departamento de Justiça dos Estados Unidos iniciou uma investigação criminal sobre acusações que afirmam que a gigante norte-americana Tyson Foods e outras processadoras de carne, incluindo Pilgrim’s Pride e Sanderson Farms, fizeram conluio para fixação de preços de carne de frango. As ações de Tyson, Pilgrim’s Pride, controlada pela JBS (SA:JBSS3), e Sanderson Farms recuaram no final do pregão. Distribuidores de alimentos dos EUA abriram processos contra a Tyson e outros processadores de carne de frango, alegando que as companhias agem em conluio desde 2008 para reduzir produção e manipular preços. Peste suína africana O Brasil ampliou a vigilância para evitar a entrada da peste suína africana no país, realizando a distribuição de material informativo sobre a doença, erradicada desde 1984 no território nacional, disse nesta terça-feira o Ministério da Agricultura. Segundo nota da pasta, o Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) instalou 88 painéis em aeroportos e portos, tanto em português quanto em inglês, e avisos sonoros estão sendo emitidos como alertas a passageiros. Petrobras A força-tarefa da operação Lava Jato informou nesta terça-feira que assegurou a recuperação de cerca de 820 milhões de reais para a Petrobras, após ter firmado acordo de leniência com empresas Technip (PA:FTI) Brasil e Flexibras, ambas pertencentes ao grupo Technip, segundo comunicado do Ministério Público Federal. O documento, que diz respeito a ilícitos cometidos por tais empresas em prejuízo da Petrobras, foi firmado pelo MPF na segunda-feira e será submetido à homologação da 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal (5CCR). O governo brasileiro possui expectativas de que um Termo de Compromisso de Cessação (TCC) seja assinado em breve entre o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e a Petrobras, para suspender um processo que investiga práticas monopolistas da estatal no setor de gás. O acordo com o órgão antitrustre viria na esteira dos novos planos do governo para o setor do gás natural, que visam quebrar monopólios na distribuição, afirmou nesta terça-feira o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. Agenda de Autoridades O presidente Jair Bolsonaro segue em viagem para a reunião do G-20, que acontece em Osaka no Japão, passando nesta quarta-feira por Lisboa, em Portugal, antes de viajar para Nursultan, na Áustria. Na manhã desta quarta-feira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, começa o dia com uma reunião semanal de gestão, encontrando-se em seguida com o secretário de Desestatização e Desinvestimento, Salim Mattar. Ainda pela manhã, tem audiência com Carlos Alberto de Oliveira Andrade, presidente da Caoa. O ministro tem Almoço com o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, seguido de audiência com o senador Fernando Bezerra (MDB-PE) e o presidente da Claro, José Antônio Félix, de reunião semanal com o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho e ainda audiência com os senadores Fernando Bezerra (MDB (PE) e Lucas Barreto (PSD-AP). Guedes fecha o dia com reunião semanal com o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: