segunda, 15 de abril de 2024
Criptomoedas

Goldman Sachs mantém postura negativa contra criptomoedas, enquanto rivais investem no setor

Diretora de investimentos afirma que o banco não acredita que criptoativos seja uma classe de ativos de investimento

02 abril 2024 - 17h01Por Redação SpaceMoney
Goldman SachsGoldman Sachs - Crédito: Goldman Sachs/Divulgação

Em contraste com a crescente participação de seus rivais no mercado de criptomoedas, o Goldman Sachs se mantém firme em sua postura negativa contra o ativo digital. Sharmin Mossavar-Rahmani, diretora de investimentos da unidade de gestão de patrimônio do banco, reiterou sua crença de que as criptomoedas não possuem valor como classe de investimento. 

Brasileiros investem R$ 14,5 milhões em fundos de criptomoedas na última semana

“Não acreditamos que seja uma classe de ativos de investimento”, disse ela ao Wall Street Journal. “Não acreditamos na criptografia”. Essa posição diverge da tomada por outros bancos tradicionais, como BlackRock e Fidelity, que expandiram suas ofertas em criptomoedas em resposta ao interesse dos clientes. 

Segundo Mossavar-Rahmani, a falta de um método para avaliar o valor real das criptomoedas é um dos motivos para o ceticismo do Goldman Sachs. “Se você não pode atribuir um valor, como pode ser otimista ou baixista?”, questionou ela.  

A diretora também criticou a hipocrisia que, segundo ela, permeia a indústria de criptomoedas, onde "os entusiastas proclamam a democratização das finanças, mas as principais decisões acabam sendo tomadas por algumas pessoas controladoras”.