quarta, 22 de maio de 2024
Criptomoedas

Custódia de criptomoedas na Coreia do Sul cresce quase 250% em 2023

KODA, líder do mercado, registra US$ 8 trilhões em ativos sob custódia

22 fevereiro 2024 - 11h01Por Redação SpaceMoney

A Korea Digital Asset (KODA), líder em custódia institucional de criptomoedas na Coreia do Sul, registrou um crescimento de quase 248% no valor dos ativos sob sua custódia no segundo semestre de 2023. 

A KODA, fundada pelo KB Bank, Hashed e Haechi Labs, reportou um aumento de 2,3 trilhões de won coreanos (US$ 6 bilhões) no final de junho para 8 trilhões de won no final de dezembro. Esse crescimento coincide com a alta do Bitcoin (BTC) de 38% no mesmo período, impulsionada por fatores como o lançamento de ETFs de Bitcoin à vista nos EUA. 

Coinbase defende conversão do Grayscale Ethereum Trust em ETF de Ethereum (ETH) à Vista

A Coreia do Sul restringe investimentos institucionais diretos em criptomoedas, mas a custódia oferece uma alternativa regulamentada para gerenciamento de ativos digitais. A KODA detém 80% de participação no mercado local de custódia, atendendo cerca de 50 clientes corporativos e gerenciando mais de 200 carteiras. 

A demanda por custódia de criptomoedas tende a crescer ainda mais, com ambos os partidos políticos da Coreia do Sul prometendo a legalização de ETFs de Bitcoin à vista e a suspensão da proibição de investimentos institucionais em criptomoedas. 

Cho Jin-seok, CEO da KODA, afirma que a "institucionalização dos ativos digitais é irreversível" e que a KODA "desempenhará um papel fundamental na infraestrutura" caso o ETF à vista de Bitcoin seja aprovado.