Ações

IBOVESPA HOJE - O que você precisa saber para investir nesta 4ª

IPCA é o destaque no Brasil, enquanto nos EUA, o foco está nos discursos de membros do Fed. Na China, os números da inflação são analisados.

-
-

ATUALIZAÇÕES:

  • – 10:10: Ibovespa: +0,35%, aos 127.556,57 pontos.

O Ibovespa, principal índice acionário da B3, encerrou esta quarta-feira (10) em alta de 0,09%, aos 127.218,24 pontos.

Brasil

Nesta quarta-feira (10), o mercado financeiro local analisa dados da inflação referentes a junho, com a divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), às 9:00.

Além disso, outros indicadores chamam a atenção na agenda desta quarta-feira (10):

  • 8:00 –1ª prévia do Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), a ser divulgado pelo Instituto Brasileiro de Economia (IBRE), da Fundação Getúlio Vargas (FGV);
  • 14:30 – Índice Commodities Brasil (IC-BR), pelo Banco Central (BC);
  • 14:30 – Fluxo cambial, pelo Banco Central (BC).

Reforma Tributária

Nesta quarta-feira (10), a Câmara dos Deputados vota o 1º projeto de regulamentação da reforma tributária. Na véspera, os parlamentares aprovaram a urgência, com votação direta no Plenário.

Na terça-feira, líderes partidários reuniram-se com Arthur Lira (Progressistas-AL), presidente da Câmara dos Deputados, e com ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT).

O deputado federal Claudio Cajado (Progressistas-BA) afirmou que não existe intenção de alterar o relatório, mas o Grupo de Trabalho (GT) ainda recebe sugestões.

Um dos impasses seria a inclusão da carne na cesta básica, defendida por pecuaristas e pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT-SP).

A isenção das proteínas animais na alíquota geral gera divergências entre o Ministério da Fazenda e setor produtivo.

Cajado destacou que qualquer mudança deve respeitar a alíquota de 26,5% do IVA. Uma possível solução seria aplicar o Imposto do Pecado sobre armas e munições para compensar a isenção da carne.

Outra proposta seria aumentar o cashback para pessoas do Cadastro Único, com a devolução de parte do valor pago pela carne.

Haddad apoia menos exceções.

Se o projeto for aprovado, o 2º projeto de regulamentação da reforma tributária pode ser votado nesta semana.

No segundo semestre, a Câmara dos Deputados vai ter suas atividades reduzidas devido às eleições municipais.

As informações são do site Bom Dia Mercado.

Desoneração da folha de pagamentos

O ministro Fernando Haddad confirmou que Rodrigo Pacheco (PSD-MG), presidente do Congresso Nacional e do Senado Federal, recebeu um cardápio de opções para compensar a desoneração da folha de pagamentos.

O governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) propôs aumentar a alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) em 1 ponto percentual.

Entretanto, a proposta foi mal recebida no Senado Federal e Rodrigo Pacheco rejeitou o aumento de tributos.

A votação da desoneração foi à pauta desta quarta-feira, mas pode ter adiamento, possivelmente para agosto.

Haddad afirmou que as medidas do Senado Federal são insuficientes para cobrir o benefício previdenciário.

Ele destacou que as propostas do governo Luiz Inácio Lula da Silva cobrem a desoneração, como exigido pelo Supremo Tribunal Federal.

A Suprema Corte determinou que a desoneração deve ser compensada para manter o equilíbrio fiscal.

Segundo Haddad, as novas medidas do Ministério da Fazenda fecham a conta dos quatro anos da desoneração.

Ele mencionou um impacto de R$ 18 bilhões, sem especificar se inclui os municípios.

A equipe econômica estimava um impacto total de R$ 26,30 bilhões em 2024.

Haddad enfatizou a necessidade de equilibrar o orçamento, como declarou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

As informações são do site Bom Dia Mercado.

Dívidas dos Estados

Rodrigo Pacheco (PSD-MG) apresentou um projeto de renegociação da dívida dos Estados. O ministro Fernando Haddad afirmou que ainda não havia lido o texto, mas destacou que não pode haver impacto primário nas contas do governo federal.

O presidente do Senado Federal estimou uma perda de receita anual de R$ 28 bilhões com a renegociação.

Da proposta original da Fazenda, permaneceu apenas a estrutura de decomposição do indexador.

A Pasta sugeriu IPCA + 1%, enquanto Pacheco propôs apenas o IPCA.

O projeto também permite que Estados que cumpriram metas de gastos com Educação invistam em infraestrutura.

Pacheco apresentou um projeto específico para Minas Gerais (MG), o que gerou insatisfação entre governadores.

A proposta não representa Estados com baixo ou sem endividamento, e beneficia os mais ricos.

Governadores argumentam que Estados que já pagaram suas dívidas não terão beneficios.

As informações são do site Bom Dia Mercado.

EUA

Nesta quarta-feira (10), o mercado financeiro acompanha o discurso do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, às 11:00, no Capitólio.

Além dele, três outros dirigentes do Federal Reserve falam: Austan Goolsbee e Michelle Bowman (15:30), além de Lisa Cook (20:30).

Ásia

China – A inflação ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) registrou alta de 0,2% em junho, metade do esperado (0,4%).

Já os preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) registraram deflação de 0,8%, mais intensa do que a estimativa de -0,7%.

Ainda nesta semana…

Quinta-feira (11):

  • Brasil: divulgação da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) de maio, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
  • Alemanha: publicação do Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) de junho.
  • EUA: publicação do Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) de junho.

Sexta-feira (12):

  • Brasil: divulgações da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) e da Pesquisa Industrial Mensal – Regional (PIM-Regional), ambas com dados de maio.
  • EUA: divulgações do Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês) de junho e do Índice de Confiança da Universidade de Michigan de julho (preliminar).
  • China: Balança Comercial.