quarta, 22 de maio de 2024
Ações

Brasdesco (BBDC4) abate dívida da Queiroz Galvão por fatia na Enauta (ENAT3) e vira maior acionista

Segundo o Brazil Jornaul, banco passaria a deter cerca de 25,5% das ações da petroleira

20 março 2024 - 09h04Por Redação SpaceMoney
EnautaEnauta - Crédito: Divulgação

O Bradesco (BBDC4) optou por converter créditos que possuía como garantias da dívida da Queiroz Galvão em uma participação acionária na Enauta (ENAT3), segundo o Brazil Journal.

Após a conversão, o banco passaria a deter cerca de 25,5% das ações da petroleira, tornando-se o maior acionista da Enauta. A participação da Queiroz Galvão diminuiria de 38% para 15% do capital, com 8% diretamente e 7% por meio de um fundo.

De acordo com a publicação do veículo, a família Queiroz Galvão comprou créditos de outros bancos, então sua participação final não diminuiria na mesma proporção da conversão do Bradesco.

Uma fonte familiarizada no assunto disse ao Brazil Journal, que o Bradesco estava considerando vender sua posição através de uma oferta subsequente ou de um bloco de negociação, mas acabou decidindo mantê-la devido ao potencial de valorização significativa da empresa.

Além disso, o Bradesco optou por manter passivamente a posição e não tem planos de indicar membros para o conselho administrativo.

As informações são do Brazil Journal.