Menu
Busca sábado, 23 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Números operacionais

Vale: produção abaixo das expectativas, mas guidance deve ser cumprido; analistas

A produção de minério de ferro de 68 Mt, apesar de representar alta anual de 14%, ficou 7% abaixo do consenso da Bloomberg

20 abril 2021 - 18h07Por Investing.com

Por Ana Julia Mezzadri, da Investing.com - A Vale (SA:VALE3) divulgou, após o fechamento do mercado de segunda-feira (19), números operacionais abaixo dos esperados pelo mercado. 

A produção de minério de ferro de 68 Mt, apesar de representar alta anual de 14%, ficou 7% abaixo do consenso da Bloomberg, levemente abaixo da projeção do BTG Pactual, que era de 69Mt, 6,7 % abaixo da estimativa da XP Investimentos e 3% abaixo da projeção do Safra

Apesar disso, parece consenso entre os analistas que os números um pouco abaixo das projeções não assustam e que a companhia deverá ser capaz de entregar seu guidance de produção de minério de 315-355 Mt em 2021. A XP e o Safra esperam 320 Mt, enquanto o BTG prevê algum número na parte alta da faixa de projeção

Após a divulgação dos números, o papel VALE3 recebeu recomendação de Compra da Mirae Asset, da XP Investimentos e do Safra, com preços-alvo de R$ 122 para as duas primeiras e R$ 98 para o último. O BTG, por sua vez, reiterou recomendação de Compra para as ADRs (NYSE:VALE), com preço-alvo de US$ 27.

A ação negociada na bolsa brasileira terminou as negociações desta terça-feira (20) em queda de 1,49%, a R$ 106,15, seguindo a direção do Ibovespa, que fechou em baixa de 0,72%, aos 120.062 pontos. Em Nova York, as ADRs fecharam a US$ 19,16, baixa de 1,39%.

A falha em alcançar as projeções de mercado, segundo os analistas, foi motivada pela sazonalidade, por impactos negativos das manutenções programadas no S11D e pelo desempenho mais fraco em Itabira após a restrição de disposição de rejeitos no complexo.

A alta na comparação ano a ano, por outro lado, teria sido causada pela retomada de capacidade operacional em Timbopeba, Fábrica e Vargem Grande ao longo de 2020 e uma melhora na performance do Sistema Norte. 

Alguns fatores que devem continuar favorecendo a companhia são os preços do minério de ferro, a demanda chinesa e o real depreciado.

O BTG menciona ainda que a companhia tem resolvido gradualmente suas questões de ESG e pretende se tornar referência na indústria nos próximos anos.

A mineradora encerrou o primeiro trimestre com taxa de execução de 327 Mtpa, alta trimestral de 7Mtpa, e reiterou seu guidance de alcançar 400 Mtpa ao fim de 2022.

Outro ponto que motiva a visão positiva dos analistas sobre a ação é a distribuição de rendimentos. O BTG espera yields de até 15% em 2021, enquanto a XP projeta um mínimo de 6%. Os analistas concordam também que os papéis estão baratos.

Os riscos para a performance da companhia, segundo o Safra, são a desaceleração do mercado chinês, o aumento da volatilidade dos preços das commodities, flutuações cambiais e possíveis intervenções governamentais.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: