terça, 30 de novembro de 2021
Ações

Ultrapar cai com resultado fraco da rede Ipiranga; veja o que dizem os analistas

25 fevereiro 2021 - 14h57Por Investing.com
Campanha Black Friday 2021 - Warren

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - As ações da Ultrapar (SA:UGPA3) lideravam as quedas da B3 (SA:B3SA3) nesta quinta-feira (25) após a companhia reportar EBITDA de R$ 836,4 milhões, uma alta de 212% na comparação anual, mas abaixo das expectativas do mercado por conta dos resultados pressionados dos postos Ipiranga.

Perto das 14h55, os papéis caíam 7%, a R$ 19,79, com volume de R$ 298 milhões. A ação acumula queda de 9,7% nos últimos trinta dias e alta de 1,1% nas últimas 52 semanas.

A rede Ipiranga registrou EBITDA ajustado de R$ 440,2 milhões, 17,6% abaixo da projeção da XP Investimentos, refletindo margens em termos de EBITDA/m3 de R$ 75,7/m3, contra a estimativa de R$ 90,9/m3. Os analistas atribuíram a diferença a menores volumes de venda de combustíveis.

Segundo o BTG Pactual (SA:BPAC11), o resultado da subsidiária demonstra a falta de perspectiva de crescimento, o que limita o valor da ação. Assim, os analistas rebaixaram a Ultrapar de Compra para Neutra, com novo preço-alvo de R$ 24, por considerarem a Ipiranga como a principal atividade da companhia e verem margens possivelmente mais apertadas nos combustíveis.

Para a Ativa Investimentos, apesar de um crescimento relevante no volume de receitas do ciclo Otto, que integra gasolina, etanol e GNV, as fortes quedas nas margens por metro cúbico deixaram os analistas mais “reticentes” com os resultados da companhia, principalmente após um terceiro trimestre de recuperação.

Riscos e oportunidades

Para a Mirae Asset, apesar dos resultados mais fracos que o esperado, há otimismo com a empresa e o setor em 2021, com expectativa de uma recuperação mais significativa em “praticamente todos os segmentos de atuação”. Os analistas têm recomendação de Compra, com preço-alvo de R$ 28.

O Goldman Sachs também manteve a recomendação de Compra, com preço-alvo de R$ 24, mas salientando que os principais riscos para a ação são uma baixa na atividade econômica, menores preços do Brent, demanda por combustíveis menor que o esperado e intervenção do governo nos preços do diesel e da gasolina.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content