Menu
Busca sábado, 23 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Para ficar de olho

Teto da dívida, vendas pendentes de moradias, estoques, IGP-M: 4 assuntos para observar na quarta

Ações dos EUA ficaram no vermelho na última meia hora do pregão

28 setembro 2021 - 19h22Por Investing.com

Por Dhirendra Tripathi, da Investing.com - As ações dos EUA, especialmente as do setor de tecnologia, caíram na terça-feira (28) com dados de confiança do consumidor fracos e com rendimentos da dívida do Tesouro dos EUA em alta.

O índice confiança deste mês caiu inesperadamente para o seu nível mais baixo desde fevereiro, com consumidores sentindo-se abalados por um novo aumento da pandemia de Covid-19 que causou medo quanto à recuperação da economia. As ações ficaram no vermelho na última meia hora do pregão.

Ao mesmo tempo, os legisladores de Washington estão negociando o futuro da própria dívida do país, a fim de decidir se pretende prolongar o financiamento para além de quinta-feira e aumentar ou suspender o limite da dívida. As perspectivas de um calote dos EUA, além de impostos mais altos para custear trilhões de dólares em gastos federais propostos, também estão pesando sobre os ânimos.

O índice, junto com um crescente déficit comercial e um esperado declínio nas vendas de veículos, suscitaram novas preocupações sobre o estado de consumo no país, que é um motor-chave do crescimento econômico.

O título de 10 anos dos EUA saltou para cerca de 1,56%, afetando as ações de tecnologia e crescimento, enquanto os investidores fugiram para as ações de valor. O Federal Reserve está se preparando para reduzir os seus esforços de estímulo, primeiro cortando suas compras mensais de títulos a partir do final deste ano, e possivelmente aumentando as taxas de curto prazo no final do próximo ano.

Ainda assim, na terça-feira, em testemunho o Comitê Bancário do Senado, o Presidente do Fed, Jerome Powell, disse que a economia dos EUA está longe de atingir o pleno emprego.

No Brasil, o Ibovespa também caiu, derrubado por riscos de desaceleração global e populismo doméstico.

Aqui estão quatro coisas que podem afetar os mercados na próxima quarta-feira (29):

1. IGP-M

Por aqui, o mercado aguarda a divulgação do IGP-M de setembro, esperada para as 8h. A expectativa dos economistas é que a leitura seja de -0,42%, contra 0,66% no mês anterior. Também serão observados os dados de índice de preços ao produtor (IPP), esperados às 9h.

2. Teto da dívida

O Congresso precisa decidir como estender o financiamento do governo federal para além da meia-noite de quinta-feira ou as agências governamentais podem parar, levando ao risco de calote dos EUA, como alertaram diversos especialistas em políticas econômicas e executivos. Na segunda-feira à noite, os Republicanos no Senado rejeitaram um esforço para estender o financiamento até dezembro e suspender o limite da dívida nacional para o próximo ano. Agora, os Democratas devem se esforçar para conseguir entregar algo.

3. Vendas pendentes de moradias

A Associação Nacional de Corretores Imobiliários divulgará na quarta-feira os dados de vendas pendentes de moradias em agosto. Segundo as estimativas, elas provavelmente subiram 1,4% no mês a mês após uma queda de 1,8% em julho, de acordo com os analistas acompanhados pelo Investing.com. Os dados deverão ser divulgados às 11h.

4. Estoques de petróleo

Os estoques de petróleo dos EUA provavelmente recuaram 1,652 milhão de barris na semana terminada em 24 de setembro depois de também caírem na semana anterior. A queda dos estoques vêm enquanto os preços do petróleo pairam perto das máximas de três anos, e os analistas aumentaram seus preços-alvo tanto para futuros do WTI quanto para futuros do Brent. Os dados serão divulgados às 11h30.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: