Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Mercado de veículos

Simpar (SIMH3) e Movida (MOVI3): analistas veem proposta de incorporação com bons olhos

Segundo eles, o movimento já antecipado pelo mercado faz sentido estratégico para ambas as companhias

28 junho 2021 - 14h27Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, do Investing.com - Os analistas da XP Investimentos consideram “bem-vinda” a proposta da Simpar (SA:SIMH3) para a incorporação da CS Frotas, que atua no mercado de terceirização de veículos (GTS), pela Movida (SA:MOVI3).

Segundo eles, o movimento já antecipado pelo mercado faz sentido estratégico para ambas as companhias, “com múltiplos implícitos parece justos para ambos os grupos de acionistas”.

Segundo o relatório da Simpar divulgado ao mercado nesta segunda-feira (28), com a incorporação, é previsto que a Movida atinja uma frota total de 327 mil veículos em 2026, hoje em 151 mil, e um EBITDA de R$ 4,9 bilhões.

Com isso, a empresa passaria a ser a segunda maior companhia de GTF do Brasil, atrás apenas da Unidas.

Os analistas da XP elogiaram a decisão de aceitar a proposta e levá-la à assembleia de acionistas pelo conselho de administração da Movida, que foi tomada exclusivamente por membros independentes, e também a decisão da Simpar de acompanhar a maioria dos votos dos acionistas minoritários da companhia.

Eles apontam que, para a Movida, a incorporação faz sentido já que a CS Frotas implica uma grande oportunidade de crescimento com redução de alavancagem, em linha com o foco da administração em crescer no aluguel de frotas organicamente e por meio de fusões e aquisições.

Eles também apontam que os clientes do setor público são uma nova via de crescimento para a Movida, segmento em que atualmente possui contrato de não concorrência com a CS Frotas, e que as sinergias com a incorporação poderiam ser de aproximadamente R$ 35 milhões a 40 milhões para os próximos cinco anos.

Já para a Simpar, os analistas dizem que o negócio traria benefícios por meio da sua participação de controle, aumentando a participação na Movida para 63%. Isso, segundo eles, avançaria na estratégia de listar as operações mais relevantes, considerando-se um IPO da CS Frotas, caso a operação não seja aprovada.

O que dizem é que, se acordado o negócio, a Movida vai ter acesso a um enorme mercado pouco penetrado e fragmentado na gestão de frotas públicas, com um mercado potencial de 600 mil veículos, aumentando o potencial de crescimento em negócios de gestão de frotas nos próximos anos.

O que dizem outros analistas

Os analistas do Safra acreditam que, com a aquisição, a Movida reforça a posição como um dos principais players no negócio de gestão de frotas no Brasil, o mais promissor para o crescimento no curto prazo, principalmente considerando a ainda reduzida penetração de mercado de 10,5% do total da frota corporativa no país.

Já o BTG Pactual (SA:BPAC11) aponta que o movimento é interessante para a Movida porque os múltiplos propostos são atraentes e também mostra um aspecto muito positivo de Governança ao exigir a aprovação dos minoritários para a transação acontecer.

Eles também escrevem que o negócio traria crescimento de curto prazo para a companhia, em um momento de falta de veículos, e que aumentaria o mix de produtos oferecidos.

Os analistas também tem recomendação de Compra para os papéis da Movida e da Simpar.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: