domingo, 05 de dezembro de 2021
No Mato Grosso

Rumo e Ministério da Infraestrutura divergem sobre extensão da Malha Norte, diz jornal

15 março 2021 - 10h12Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - O Ministério da Infraestrutura e a Rumo (SA:RAIL3) estariam divergindo sobre os caminhos legais para a extensão da Malha Norte, no Mato Grosso, em cerca de 600 quilômetros, informou o Valor Econômico nesta segunda-feira (15), citando fontes.

Segundo o jornal, enquanto a empresa quer um aditivo contratual à concessão já estabelecida, o ministro defenderia uma nova licitação para evitar questionamentos no Tribunal de Contas da União e uma possível judicialização por parte de outras empresas interessadas no trecho.

O projeto é a extensão da estrada de ferro que hoje termina em Rondonópolis, localizado no sul de Mato Grosso, até o município de Lucas do Rio Verde.

A concessão da Rumo para a construção tem validade até 2079.

Ao Valor, a empresa respondeu que a construção de novos segmentos ferroviários dentro da área de influência é uma previsão explícita contida em seu objeto contratual, enquanto o ministério confirmou a preferência pela extensão via o projeto de lei nº 261, que prevê que novas ferrovias possam ser construídas mediante autorização.

Na sexta-feira (12), os papéis da Rumo foram negociados em R$ 19,71, com queda acumulada de 2,33% nos últimos trinta dias e alta de 33,9% nas últimas 52 semanas.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content