Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Para ficar de olho

Resultados de Adobe, FedEx, AutoZone e precatórios: 4 assuntos para observar na terça-feira

Ações dos EUA tropeçaram em um dia de negociação volátil na segunda-feira

20 setembro 2021 - 19h49Por Redação SpaceMoney

Por Dhirendra Tripathi e Ana Julia Mezzadri, da Investing.com - As ações dos EUA tropeçaram em um dia de negociação volátil na segunda-feira (20), com os mercados arrepiados por uma crise de dívidas na maior incorporadora imobiliária da China.

Existe a possibilidade de que a empresa, a China Evergrande (OTC:EGRNY), não faça o pagamento de uma dívida no final desta semana, o que levantou preocupações de que uma contaminação pudesse se alastrar nos mercados globais, como ocorreu com outros grandes distúrbios no passado.

Mas nos EUA, há preocupações em várias frentes, incluindo um impasse iminente no Congresso sobre o teto da dívida federal, junto da reunião política monetária do Federal Reserve a partir de terça-feira.

Dow Jones Industrial Average caiu mais de 900 pontos, enquanto o S&P 500 e o NASDAQ Composite também apresentaram quedas acentuadas com menos de uma hora para o encerramento do pregão nos EUA.

As ações dos EUA estão tendo um setembro terrível, com o Dow tendo seu pior dia desde outubro do ano passado, sob o peso de temores de que o Congresso aumente os impostos sobre corporações ao mesmo tempo em que as empresas tentam combater a pressão sobre as margens por causa da alta dos preços de insumos.

Os investidores estão à espera do que os dirigentes do Federal Reserve têm a dizer na quarta-feira, após sua reunião. A expectativa é que o banco central debata o cronograma da redução gradual das compras mensais de títulos, embora um anúncio real talvez não venha antes de novembro ou dezembro.

Por aqui, o mercado aguarda a decisão do Copom, também na quarta, que deve elevar novamente a taxa Selic em um ponto percentual, para 6,25% ao ano e sinalizar novos aumentos até o fim do ano.

Ibovespa também teve um dia conturbado, fechando na mínima de quase 10 meses, contaminado pelos temores do exterior. 

Aqui estão quatro coisas que podem afetar os mercados amanhã: 

1. Precatórios

No Brasil, o mercado deverá seguir observando com atenção novos desenvolvimentos relacionados aos precatórios. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e o da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, farão uma reunião na noite de segunda para discutir o tema e buscar um desfecho por meio do Congresso.

2. Adobe

A Adobe Systems Incorporated (NASDAQ:ADBE) (SA:ADBE34) divulgará seus resultados no terceiro trimestre na terça-feira. Espera-se que a empresa anuncie um lucro por ação (LPA) de US$ 3,01 sobre receitas de US$ 3,9 bilhões.

3. FedEx

A FedEx Corporation (NYSE:FDX) (SA:FDXB34), empresa de logística beneficiada pela atividade extra de envios durante a pandemia, deve anunciar receita de US$ 21,9 bilhões e lucro por ação de US$ 4,94 para o primeiro trimestre. Mas a maior parte do mercado estará interessado em ouvir a atualização da companhia para os próximos meses e para a atividade comercial como um todo.

4. AutoZone

O LPA do quarto trimestre da AutoZone Inc (NYSE:AZO), revendedora de peças e acessórios automotivos, deve ficar em US$ 29,71, com uma receita de US$ 4,57 bilhões. As vendas de carros ficaram aquecidas durante a pandemia, pois as pessoas compraram carros usados devido à escassez de chips que atrasou a distribuição de modelos novos.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: