Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Commodities

Representantes da OPEP optam por reunião em maio; petróleo sobe com foco na Índia

O WTI negociado em Nova York subia 37 centavos de dólar, ou 0,84%, a US$ 62,43 às 13h17

27 abril 2021 - 13h19Por Investing.com

Por Barani Krishnan, da Investing.com - Os representantes que controlam o cartel de petróleo Opep+ adiaram uma reunião de dois dias marcada para terça-feira para o final de maio, deixando intacta a decisão anterior de flexibilizar os cortes de produção, apesar da catástrofe da Covid na Índia, o terceiro maior importador de petróleo.

Os preços do petróleo subiam, recuperando-se da queda de segunda-feira, com os investidores observando de perto a situação de pandemia global, incluindo no Japão, o quarto maior comprador de petróleo, que declarou estado de emergência em meio aos preparativos para as Olimpíadas de Tóquio daqui a 87 dias.

“O petróleo recuperou algumas perdas da sessão anterior. No entanto, é provável que os ganhos permaneçam limitados à medida que a crise da Covid continua”, disse Sophie Griffiths, que dirige pesquisas para o Reino Unido e EMEA na corretora online OANDA.

O West Texas Intermediate negociado em Nova York, a referência para o petróleo dos EUA, subia 37 centavos de dólar, ou 0,84%, a US$ 62,43 às 13h17 (horário de Brasília), após máxima na sessão de US$ 62,83.

O Brent negociado em Londres, a referência global para o petróleo, subia 30 centavos, ou 0,68%, para US$ 65,47. O pico da sessão para o Brent foi de US$ 65,89.

A Opep+, de 23 membros, compreende os 13 membros originais da Opep, ou Organização dos Países Exportadores de Petróleo, liderados pela Arábia Saudita, e 10 outras nações produtoras de petróleo comandadas pela Rússia.

O grupo anunciou no início deste mês seu primeiro aumento significativo na produção em um ano, depois de reter pelo menos 7 milhões de barris por dia na produção desde abril de 2020.

A Opep+ disse que bombeará 350.000 barris adicionais por dia em maio e junho, e mais 400.000 barris diários em julho.

Os preços do petróleo caíram para um valor histórico de menos US$ 40 por barril em abril de 2020 no auge da destruição da demanda causada pela Covid-19. Os cortes de produção desde então ajudaram o mercado a se recuperar, com a recuperação se acelerando particularmente após as descobertas de vacinas em novembro.

Um comitê técnico conjunto da Opep+ que se reuniu na segunda-feira previu que o excesso de petróleo acumulado no auge da pandemia quase acabou no final do segundo trimestre - apesar da situação da Covid na Índia e no Japão.

O comitê viu o fornecimento de petróleo cair 1,2 milhão de barris por dia e a demanda aumentar 6 milhões de barris por dia em 2021, disseram os relatórios.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: