Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Commodities

Preços do petróleo sobem em pregão agitado; temores de demanda da Europa e da Índia pesam

Às 13h51 (horário de Brasília), os futuros do petróleo dos EUA subiam 1,90%, a US$ 61,14 o barril, em curso para uma queda semanal de cerca de 9%, a maior desde outubro

19 março 2021 - 13h52Por Investing.com

Por Geoffrey Smith, da Investing.com - Os preços do petróleo bruto estavam em alta no início do pregão agitado nos EUA na sexta-feira (19), após a decisão do Federal Reserve de fechar uma brecha nas regulamentações bancárias dos EUA empurrar o dólar para cima, pesando sobre todas as commodities.

A notícia veio no final de uma semana em que o sentimento em relação ao petróleo se enfraqueceu acentuadamente, com uma nova onda de bloqueios chegando na Europa e na Índia, ameaçando atrasar a recuperação esperada na demanda global de petróleo. Os preços caíram cerca de 7% na quinta-feira.

“A correção mostrou como é prematuro para muitos começar a sonhar com um barril a 100 dólares, quando os preços do petróleo são apenas artificialmente sustentados pela oferta reduzida da Opep, com uma recuperação da demanda enfrentando ainda uma série de obstáculos”, disse o chefe de mercados de petróleo da Rystad Energy Bjornar Tonhaugen em comentários por e-mail.

Às 13h51 (horário de Brasília), os futuros do petróleo dos EUA subiam 1,90%, a US$ 61,14 o barril, em curso para uma queda semanal de cerca de 9%, a maior desde outubro.

Os futuros do Brent subiam 1,69%, a US$ 64,35 o barril. Ambos os marcadores eram negociados em alta significativa em alta antes do anúncio do Fed.

Enquanto isso, os futuros da gasolina dos EUA caíam 0,04%, a US$ 1,9434 o galão, também a caminho de uma perda semanal de cerca de 9%. A demanda por gasolina nos EUA continuou a aumentar nesta semana, com os dados do PayWithGasBuddy mostrando um aumento de 4,9% na semana até quinta-feira. Os níveis de consumo de quinta-feira estavam 1,8% acima dos da última quinta-feira antes da pandemia, de acordo com o analista do GasBuddy, Patrick De Haan.

No entanto, é o quadro da demanda na Europa e na Índia, lares de novas ondas de Covid-19, que está empurrando os preços. A França colocou oito de suas regiões - incluindo aquelas ao redor de Paris e Nice - em um bloqueio mais rígido na quinta-feira, enquanto as novas infecções na Alemanha estão em seu nível mais alto desde janeiro. A Suíça anunciou na sexta-feira que vai atrasar todos os planos pendentes para suspender as restrições à vida econômica e social devido à última onda.

Um breve aumento nas negociações da noite ocorreu após relatos de outro ataque em instalações de petróleo da Arábia Saudita por rebeldes Houthi apoiados pelo Irã no Iêmen. A alta se desfez depois que o ministério de energia da Arábia Saudita disse que não houve vítimas e nenhum impacto na produção no alvo do ataque, a refinaria da Saudi Aramco (SE:2222) em Riade. Notícias sugerem que um gerador de energia e um tanque de armazenamento foram atingidos pelo ataque a drone.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: