Menu
Busca domingo, 24 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Saiba mais

Pirâmide financeira: fuja deste golpe

16 dezembro 2020 - 13h15Por Redação SpaceMoney

Oportunidades imperdíveis para aumentar a renda, ganhos rápidos a partir de um investimento baixo e remuneração por meio da indicação de novos membros. Estas são algumas das características de um golpe que faz muitas vítimas todos os anos, a chamada “pirâmide financeira”.

Identificados por promessas de rendimento muito acima daqueles obtidos no mercado financeiro tradicional, os esquemas do tipo pirâmide são proibidos por lei no Brasil, mas encontram espaço para divulgação em redes sociais.

"[A divulgação] Geralmente está associada a bens de luxo como casas e viagens, alguém com sucesso, mostrando performance, e que quer dividir expertise com entrar no segmento", explica o especialista em investimentos, professor e coordenador de pós-graduação da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP), Marcelo Cambria.

Nome indica como funciona o golpe

Segundo o especialista, a origem do nome está no esquema de remuneração aplicado: "É um produto que promete e não entrega, porque ele é baseado em crescimento permanente da base: quem entra financia os participantes mais antigos mas, como não gera rendimento, a estrutura não se sustenta”.

O percentual de ganho prometido, normalmente o fator que mais atrai quem participa das pirâmides, é muito relativo. "Há pirâmides que prometem ganhos fixos mensais de até 4%, o que é inviável. Nada entrega retorno geométrico garantido ao mês e ao ano nessa magnitude", diz Cambria.

Cambria indica que é preciso desconfiar sempre de ganhos fáceis. "Isso não existe, não acredite. Se houvesse ganho fácil, todos que participam já estariam ricos e você já teria ouvido isso antes. Duvide sempre e não deixe se impressionar", finaliza o especialista.

Com informações da Assessoria de Imprensa da FECAP
 

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: