Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Commodities

Petróleo vê primeira grande queda em um mês com desaceleração das negociações inflacionárias

O petróleo West Texas Intermediate, referência para o petróleo dos Estados Unidos, fechou em queda US$ 1,11, ou 1,5%, a US$ 71,04 por barril

17 junho 2021 - 18h00Por Investing.com

Por Barani Krishnan, do Investing.com - Os preços do petróleo tiveram sua primeira queda significativa no mês nesta quinta-feira, após uma venda de commodities desencadeada pelo reconhecimento por parte do Federal Reserve de que a entidade estaria buscando uma saída apropriada para os US$ 120 bilhões de estímulo mensal que alimentou os mercados internos dos EUA desde o começo da pandemia.

O petróleo West Texas Intermediate, referência para o petróleo dos Estados Unidos, fechou em queda US$ 1,11, ou 1,5%, a US$ 71,04 por barril. Foi a maior queda do WTI em um dia desde a queda de 2,1% em 20 de maio.

O petróleo Brent, que atua como referência global para o petróleo, terminou em queda de US$ 1,31, ou 1,8%, a US$ 73,08 por barril, também a maior queda em um dia em quase um mês.

“A queda se deu principalmente devido à forte desaceleração nas negociações inflacionárias”, disse o comentarista de mercados Adam Button em um post no ForexLive.

As commodities despencaram após o índice do dólar subir em direção ao nível 92, se recuperando pelo terceiro dia consecutivo, com a segunda maior alta de quinta-feira impulsionada por expectativas de que o Federal Reserve aumentará as taxas de juros pelo menos duas vezes até o final de 2023 para 0,6% dos níveis atuais de zero a 0,25%.

O Fed também sinalizou no final de sua reunião mensal na quarta-feira que estava procurando dados sobre quando começar a reduzir sua compra mensal de ativos de US$ 120 bilhões.

O banco central tem comprado pelo menos US$ 80 bilhões em títulos do Tesouro e US$ 40 bilhões em títulos hipotecários a cada mês para apoiar os mercados de crédito e a economia desde o começo da pandemia no ano passado.

Até a queda de quinta-feira, os preços do petróleo estavam em alta, estabelecendo máximas quase que diariamente durante as últimas duas semanas apostando em grandes períodos de demanda devido ao verão nos EUA, enquanto o país reabre totalmente após os bloqueios da Covid-19.

Nas negociações de quinta-feira, o WTI atingiu US$ 72,99, uma alta observada pela última vez em outubro de 2018, enquanto o Brent chegou a US$ 74,96, um pico não visto desde abril de 2019.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: