quarta, 08 de dezembro de 2021
Petróleo

Petróleo bruto cai para segunda perda semanal consecutiva devido a temores com a demanda

29 janeiro 2021 - 19h22Por Investing.com

Por Yasin Ebrahim, da Investing.com - Os preços do petróleo caíram na sexta-feira (29) pela segunda semana consecutiva, devido ao temor de que a recuperação da demanda continue difícil, já que a ameaça de novas variantes da Covid-19 prolongando a pandemia continua.

Na New York Mercantile Exchange, os futuros do WTI para entrega em março caíram 14 centavos de dólar para fechar a US$ 52,20 por barril, enquanto na Intercontinental Exchange de Londres o Brent ganhou 35 centavos para fechar em US$ 58,88 o barril.

Notícias mistas sobre a vacina levantaram preocupações sobre as novas cepas de Covid-19 atrasando a reabertura econômica.

A Novavax Inc (NASDAQ:NVAX) divulgou dados mostrando que sua vacina para Covid-19 é 89,3% eficaz, enquanto a vacina de dose única da Johnson & Johnson (NYSE:JNJ) (SA:JNJB34) é 66% eficaz em todo o mundo.

Os testes da Johnson & Johnson, no entanto, incluíram cepas de coronavírus emergentes da África do Sul e do Reino Unido.

Mas os analistas permaneceram inflexíveis de que a vacina da JNJ terá um papel importante para ajudar a economia a voltar ao normal.

Apesar de ter uma eficácia mais baixa do que as vacinas de mRNA da Pfizer (NYSE:PFE) (SA:PFIZ34) e da Moderna Inc (NASDAQ:MRNA) (SA:M1RN34), a vacina de JNJ demonstrou ser 85% eficaz na prevenção de doenças graves e hospitalizações/morte, que são "as duas principais causas dos bloqueios/restrições", disse o BofA em nota.

O principal especialista em doenças infecciosas dos EUA, Anthony Fauci, disse que as notícias sobre a vacina da Johnson & Johnson eram "muito encorajadoras" no controle da Covid-19, embora ele tenha acrescentado que as variantes altamente transmissíveis eram um "alerta" para o público.

O fraco final do dia para os preços do petróleo, no entanto, fez pouco para influenciar a convicção de Wall Street na "tese da alta" para a energia na esteira dos cortes de produção da Arábia Saudita.

"Graças ao corte voluntário da produção da Arábia Saudita (e aos altos preços), não haverá muita necessidade de falar na reunião da próxima semana da Opep+", disse o Commerzbank. "O preço do petróleo deve, portanto, permanecer estável."

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content