Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Metal amarelo

Ouro sobe 1% na semana após luta com rendimentos dos EUA e dólar

Os futuros de ouro de referência na Comex de Nova York fecharam em baixa de US$ 13,60, ou 0,8%, a US$ 1.744,80 a onça

09 abril 2021 - 17h12Por Investing.com

Por Barani Krishnan, da Investing.com - Os preços do ouro caíram na sexta-feira (9), mas ainda terminaram a semana com alta de 1%, já que o metal amarelo saiu parcialmente vitorioso de seus duelos com os rendimentos dos títulos dos EUA e o dólar, que foram fracos na maior parte da semana devido a leituras mistas sobre a inflação.

Os futuros de ouro de referência na Comex de Nova York fecharam em baixa de US$ 13,60, ou 0,8%, a US$ 1.744,80 a onça. Na semana, porém, subiram 1,05%.

O preço à vista do ouro caía US$ 12,32, ou 0,7%, a US$ 1.743,30 por volta das 17h (horário de Brasília). Na semana, o ouro à vista subiu 0,8%. As movimentações em ouro à vista são essenciais para os gestores de fundos, que às vezes confiam mais nelas do que em futuros para orientação.

Os futuros e o ouro à vista ultrapassaram US$ 1.750 na quinta-feira, quebrando a resistência chave pela primeira vez em seis semanas, com os rendimentos dos títulos e o dólar recuando de suas altas recentes.

Na sexta-feira, o rendimento de referência da nota do Tesouro dos EUA a 10 anos pairou em 1,66%, contra sua máxima de 14 meses de 1,77% atingida em 30 de março.

O Índice Dólar, que opõe o dólar contra o euro e cinco outras moedas principais, estava em 92,16, contra o nível 93,13 que chegou a atingir.

Investir nos EUA é mais fácil do que você imagina. Venha com a Avenue aplicar seu dinheiro na maior economia do mundo

Gráficos técnicos para Comex e ouro à vista indicam um retorno potencial para o preço de US$ 1.800 se o metal amarelo repetir as altas desta semana no fechamento da próxima semana.

“Um fechamento semanal acima de US$ 1.755 realmente confirmaria o potencial para a próxima meta de US$ 1.780 - US$ 1.835 e possivelmente além”, disse Sunil Kumar Dixit da SK Dixit Charting em Calcutá, Índia.

Mas alguns acham que os rendimentos e o dólar também podem se recuperar e interromper a alta do ouro.

“Com o dólar e os rendimentos do Tesouro em alta, o ouro está mais uma vez fora de moda hoje, embora ainda esteja a caminho de um raro ganho semanal”, disse Sophie Griffiths, analista de mercado da corretora online OANDA.

“Com as expectativas de uma forte recuperação econômica dos EUA, há uma boa chance de que o movimento de alta do ouro seja de curta duração.”

O ouro teve um rali incrível em meados de 2020, quando subiu das mínimas de março de menos de US$ 1.500 para atingir altas recordes de quase US$ 2.100 em agosto, respondendo às preocupações inflacionárias desencadeadas pelo primeiro pacote de alívio fiscal dos EUA de US$ 3 trilhões aprovado para amenizar os efeitos da pandemia do coronavírus.

Avanços no desenvolvimento de vacinas desde novembro, junto com o otimismo com a recuperação econômica, no entanto, forçaram o ouro a fechar as negociações de 2020 por pouco menos de US$ 1.900.

Desde o início deste ano, o ouro sofreu mais ventos contrários, já que os rendimentos do dólar e dos títulos frequentemente subiram com o argumento de que a recuperação econômica dos EUA pós-pandemia poderia exceder as expectativas, levando a temores de inflação em espiral, já que o Federal Reserve manteve as taxas de juros próximas a zero.

A queda do ouro em 2021 é mais notável se considerada da perspectiva do pacote de alívio adicional para a Covid-19 de US$ 1,9 trilhão aprovado pelo Congresso em março, e o próximo plano do governo Biden para um pacote de gastos com infraestrutura de US$ 2,2 trilhões.

A desvalorização do dólar com essas medidas de estímulo deveria ter enviado o ouro para cima como uma proteção contra a inflação. Mas o oposto tem costumado acontecer.

O real foi uma das moedas que mais se desvalorizou no início de 2021. Comece agora mesmo a dolarizar seus investimentos com a Avenue

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: