Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Abertura de mercado

O que esperar de câmbio e bolsa no Brasil nesta quarta-feira (23)

Confira as principais notícias, a agenda das autoridades e o informe corporativo do dia

23 junho 2021 - 09h26Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - O Ibovespa Futuros abriu em queda, recuando 0,1%, enquanto o dólar futuro caía 0,06%, a R$ 4,958, com investidores reagindo à aprovação da MP da CSLL no Senado, que aumenta a alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido devida pelas pessoas jurídicas do setor financeiro.

A MP, que foi alterada pelos senadores e por isso voltará a ser analisada pela Câmara dos Deputados, também inicia o processo de revogação do Regime Especial da Indústria Química (Reiq), que dá incentivos tributários ao setor. Pelo texto aprovado, a retirada desses benefícios será gradual, ao longo dos próximos sete anos.

Lá fora, os futuros do Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq 100 subiam 0,05%, 0,01% e 0,08%, respectivamente, enquanto o (NYSE:EWZ), o principal ETF negociado no exterior, subia 0,12% no pré-mercado em Nova York.

O Brasil registrou nesta terça-feira 2.131 novos óbitos em decorrência da Covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 504.717, informou o Ministério da Saúde. Também foram contabilizados 87.822 novos casos de coronavírus, com o total de infecções no país avançando para 18.054.653, acrescentou a pasta.

Notícias do dia
Energia
- O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que a medida provisória que o governo prepara para lidar com a iminência de uma crise energética não irá trazer "qualquer comando relativo ao racionamento de energia".

Auxílio - O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta terça-feira uma lei que amplia o alcance do Benefício de Prestação Continuada (BPC), ajuda de um salário mínimo (R$ 1,1 mil) paga a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda.

Depósitos voluntários - O plenário da Câmara aprovou por 425 votos favoráveis e apenas 10 contrários o projeto de lei sobre os depósitos voluntários no Banco Central. O texto segue agora para a sanção presidencial.

Agenda do dia
Bolsonaro
- Reunião com ministro da Casa Civil, Economia, Infraestrutura e Cidadania e com Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, às 9h, fórum sobre Proteção Integrada de Fronteiras e Divisas, às 10h, embaixador Carlos França, Ministro de Estado das Relações Exteriores, às 14h30, reunião com André Mendonça, Advogado-Geral da União, às 15h30, reunião com deputado Pedro Lupion (DEM/PR), vice-líder do Governo no Congresso Nacional, às 16h30, reunião com Pedro Cesar Sousa, Subchefe para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência, às 17h.

Guedes - Reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro, às 9h, reunião com o secretário Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, Roberto Fendt, às 10h, reunião virtual com representantes da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), às 11h, reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro, às 14h, reunião com o chefe da Assessoria Especial de Relações Institucionais, Esteves Colnago, às 16h30, reunião com o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, às 17h30, reunião com o secretário Especial de Fazenda, Bruno Funchal, às 18h30.

Campos Neto - Reunião com Bolsonaro, às 9h, almoço com Senador Ciro Nogueira Lima Filho (PP/PI), às 12h, videoconferência com Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro, às 14h, videoconferência com Conselho Diretor da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), às 17h, reunião com Gilmar Mendes, Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), às 17h45.

Notícias corporativas
WEG
- O Conselho de Administração da Weg (SA:WEGE3) aprovou a declaração de juros sobre capital próprio (JCP) no valor total de R$ 86,139 milhões, correspondente a R$ 0,020529412 por ação.

Bradesco (SA:BBDC4) - O Conselho de Administração do Bradesco aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio intermediários (JCP), relativos ao primeiro semestre de 2021, de R$ 5 bilhões.

Grupo Fleury - O Grupo Fleury (SA:FLRY3) informou em comunicado ao mercado que, devido ao ataque cibernético que atingiu seu ambiente de Tecnologia da Informação (TI) nesta terça-feira, parte de seus sistemas e operação ficaram indisponíveis.

Gasmig - Pronta para ser privatizada, a Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig) está cheia de planos para expandir o uso do gás natural no Estado, mas tem esbarrado em uma concorrência desequilibrada com a Petrobras (SA:PETR4) para atender os clientes mineiros, afirmou o presidente da Gasmig, Pedro Magalhães.

RD - A RD (SA:RADL3) (RaiaDrogasil) informou que o acionista JPMorgan Chase reduziu sua participação acionária na companhia, após a venda de 5.378.262 ações ordinárias, passando a deter um total de 77.898.981 ações ordinárias, correspondentes a aproximadamente 4,71% da totalidade das ações ordinárias.

Renova Energia - O Conselho de Administração da Renova Energia (SA:RNEW11), em recuperação judicial, aprovou um aumento de capital, por subscrição privada de ações, de até R$ 345,286 milhões, o que elevará o capital social da companhia para até R$ 3,640 bilhões.

BB Seguridade - O Conselho de Administração da BB Seguridade (SA:BBSE3) aprovou um reforço de capital na Brasilprev no montante total de até R$ 600 milhões.

Lojas Renner - O Conselho de Administração da Lojas Renner (SA:LREN3) aprovou a distribuição de juros sobre capital próprio (JCP) no valor de R$ 88,053 milhões, equivalente a R$ 0,098314 por ação.

Santander Brasil - O Santander Brasil (SA:SANB11) anunciou nesta terça-feira linhas de crédito para capital de giro nas quais clientes oferecem como garantia imóvel ou automóvel para obter taxas de juros menores.

São Martinho - A São Martinho (SA:SMTO3), produtora brasileira de açúcar e etanol, anunciou planos de produzir um volume maior do biocombustível na safra 2021/22, em detrimento do açúcar.

Petrobras - A Petrobras (SA:PETR4) alocará equipes técnicas para buscar formas de contribuir mais para a garantia do abastecimento elétrico do Brasil, em meio a uma crise dos reservatórios de hidrelétricas, após a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) pedir esforços adicionais da estatal, disseram os chefes de ambas as partes à Reuters.

- Com Reuters, Estadão Conteúdo e Agência Brasil.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: