Menu
Busca sexta, 15 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Ações

Lojas Renner cai após prejuízo e abaixo da expectativas; digitalização é desafio

A varejista de moda apresentou prejuízo no primeiro trimestre

14 maio 2021 - 17h16Por Investing.com

Investing.com - As ações da Lojas Renner (SA:LREN3) caíam nesta sexta-feira (14) na B3 (SA:B3SA3) após divulgação de resultado na véspera. A varejista de moda apresentou prejuízo no primeiro trimestre, impactada pelo retorno das medidas mais rígidas de isolamento social no período para conter a Covid-19, o que levou ao fechamento de várias lojas físicas da companhia.

Às 15h37, os papéis tinham queda de 1,54% a R$ 43,44, com mínima de R$ 42,66 e máxima de R$ 45,08. O volume negociado era de R$ 404,04 milhões.

O prejuízo no período foi de R$ 147,7 milhões, abaixo do consenso de mercado. No primeiro trimestre do ano passado, a Lojas Renner teve um lucro de R$ 7,1 milhões.

Já a receita teve uma queda de 12%, com um declínio de 12,7% das vendas nas lojas. No entanto, houve um salto de 173% nas vendas digitais, o que compensou o efeito negativo das lojas físicas fechadas. A participação das vendas digitais subiu de 4% para 17,5%, segundo Álvaro de Azevedo, vice-presidente de finanças e relações com investidores da Lojas Renner, em entrevista à Reuters.

O resultado operacional medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado ficou negativo em 171,3 milhões de reais, ante 84,4 milhões de geração positiva em igual intervalo de 2020.

XP Investimentos

O resultado também veio abaixo do esperado para os analistas da XP Investimentos, que chamam a atenção pelo aumento das despesas acima das expectativas, boa parte desses recursos destinados aos investimentos na transformação digital da varejista.

A XP avalia que as despesas continuarão pressionadas no curto prazo com os investimentos na construção do ecossistema digital, porém com os frutos sendo colhidos a partir do ano que vem.

Também pressionam a companhia o ambiente competitivo do setor, com realizações de promoções em meio ao aumento de custos de matéria-prima. Isso deve pressionar as margens, segundo os analistas.

A XP Investimentos mantém a recomendação neutra e preço-alvo em R$ 50,00 no fim de 2021, especialmente pela falta de informação sobre o uso dos recursos da oferta secundária realizada pela companhia no mês passado, quando levantou R$ 3,97 bilhões.

Ativa Investimentos

O resultado da Lojas Renner ficou um pouco abaixo das expectativas dos analistas da corretora carioca. A desalavancagem operacional com o fechamento das lojas pressionaram as margens Ebtida e líquida.

Eles destacam, além do surpreendente salto em vendas digitais, o fluxo de caixa operacional mais elevado devido a maiores compensações tributárias. Há um destaque também na melhor variação do capital de giro, graças a uma redução no saldo de contas a receber.

A flexibilização das medidas de isolamento social tende a apresentar o primeiro trimestre como uma dificuldade conjuntural, na avaliação dos analistas, que será superado com facilidade pela companhia com a emergente dinâmica do omnichannel combinada com a volta das lojas físicas.

Os investimentos na digitalização devem ser reforçados com uma aquisição com os recursos da oferta pública realizada em abril, de acordo com a ativa.

A Ativa recomenda Compra com preço-alvo em R$ 56,60, um potencial de valorização de 28,1% em relação ao preço de fechamento da véspera

Safra

Os analistas do Safra apontam que a Lojas Renner está mais preparada para lidar com os efeitos negativos da pandemia do que no ano passado, mas o impacto das medidas mais restritivas de circulação de pessoas no 1º trimestre foi maior do que o esperado.

O Safra ainda espera uma recuperação nas vendas, com a Lojas Renner focando sua estratégia de transformação digital para alavancá-las. Mesmo assim, o cenário macroeconômico incerto traz dúvida sobre o ritmo de recuperação, que ainda tem que lidar com sobras de estoques mais elevados em um ambiente competitivo.

Diante das incertezas, os analistas veem uma correção no preço das ações da companhia e recomendam um ponto de entrada em R$ 40. A recomendação é de compra, com preço-alvo em R$ 51,00 no fim de 2021.

*Com Reuters

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: