sábado, 21 de maio de 2022
Combinação de negócios

Jive e Mauá Capital se unem para criar nova gestora de investimentos alternativos

A união conta com mais de 29 anos de experiência combinadas, cria uma plataforma com R$ 13 bilhões sob gestão e mais de 350 colaboradores

13 maio 2022 - 15h54Por Redação SpaceMoney
 - Crédito: Scott Graham via Unsplash

A Jive Investments e a Mauá Capital comunicaram nesta sexta-feira (13) que combinarão suas operações.

A transação, que vai envolver troca de ações, une duas casas que oferecem produtos complementares e compartilham a mesma visão de negócio e propósito.

A união conta com mais de 29 anos de experiência combinadas e cria uma plataforma com R$ 13 bilhões sob gestão, mais de 350 colaboradores e a oferta de produtos e serviços mais ampla do Brasil dentro do mercado de investimentos alternativos.

O sócio fundador e CEO de Mauá, Luiz Fernando Figueiredo, vai se tornar o presidente do Conselho de Administração da Jive e atuar ativamente na definição da estratégia de negócios.

O CIO de Mauá, Bruno Bagnariolli, vai ser membro do Comitê Executivo da Jive e continuar à frente da gestão dos fundos hoje geridos pela Mauá, para assegurar a continuidade e consistência da estratégia de investimento dos fundos da gestora, incluídos os fundos imobiliários listados MCCI11 e MCHF11.

“Esta fusão é a união de duas empresas que já caminhavam na mesma direção e já eram complementares. A Jive ganha mais força na área imobiliária, uma vez que a Mauá é uma das referências neste setor, e aceleramos nossa estratégia em outros segmentos como infraestrutura e private equity, em que a Mauá também atua. Além disso, conseguiremos atingir um público maior de varejo, seguindo nosso plano de democratizar os investimentos alternativos”, explica Guilherme Ferreira, sócio fundador da Jive Investments.

As duas gestoras se integram e passam a ter mais de 88 mil cotistas juntas, dentre eles investidores profissionais, qualificados e de varejo. Por enquanto, as duas marcas serão mantidas.

“A Mauá tem 17 anos e, há 10 anos, atua no segmento de fundos alternativos. Desde o ano passado, tinha tomado a decisão estratégica de focar nessa área. O casamento com a Jive vem coroar essa opção. São duas casas altamente complementares, com culturas alinhadas e que vão oferecer ao mercado uma completa oferta de produtos alternativos. Estamos felizes com a conquista e entusiasmados em dar início a esse projeto tão relevante ao país”, resume Luiz Fernando Figueiredo, sócio da Mauá Capital.

Em 2021, a Jive Investments que ostentava um track record destacado com os seus primeiros três fundos fechados de ativos alternativos distribuídos pela Credit Suisse Hedging Griffo para investidores profissionais, recebeu um aporte de capital da XP Inc. e de outros investidores que se tornaram sócios da gestora.

Em janeiro deste ano, a gestora lançou seu primeiro fundo aberto, o Jive BossaNova High Yield Advisory FIC FIM, um fundo de crédito high yield que marcou o movimento de expansão da gestora para o público de investidores qualificados.

 

Com informações de Tailor Made Comunicações.

 

 

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content