quarta, 26 de janeiro de 2022
[Square Banner - Mobile Topo 2] [300x250] [mobile] - Assessoria Ipê Investimentos 2022
[SpaceNow Desktop] [200x74] [spacenow] - Melhores oportunidades 2022
[SpaceNow Mobile] [150x74] [spacenow] - Melhores oportunidades 2022
Resultados

Itaú reporta balanço positivo, em linha com expectativa do mercado; veja análise

Depois dos resultados, o banco recebeu recomendações Neutra do Banco Inter e da XP Investimentos e de Compra da Genial Investimentos e da Ativa Investimentos, com preço-alvo médio de R$ 35,65

03 agosto 2021 - 18h12Por Investing.com
[Billboard Topo 2] [970x250] [pagina-inicial] - Melhores oportunidades 2022

Por Ana Julia Mezzadri, do Investing.com - O balanço do segundo trimestre do Itaú (SA:ITUB4), divulgado após o fechamento de segunda-feira (2), foi interpretado de maneira positiva pelo mercado, ainda que tenha ficado, no geral, em linha com o esperado pelos analistas.

Depois dos resultados, o banco recebeu recomendações Neutra do Banco Inter (SA:BIDI4) e da XP Investimentos e de Compra da Genial Investimentos e da Ativa Investimentos, com preço-alvo médio de R$ 35,65.

O Itaú registrou lucro líquido recorrente de R$ 6,543 bilhões, alta de 55,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. O número ficou quase em linha com a estimativa compilada pela Refinitiv, de R$ 6,424 bilhões. A margem financeira, por sua vez, ficou em R$ 18,8 bilhões, alta anual de 6%.

[04] [Square Detalhe Notícia] [300x250] [geral] Melhores investimentos 2022

“Embora o lucro tenha vindo em linha com o que esperávamos, observamos uma melhora na qualidade geral dos resultados, com a inadimplência abaixo do esperado apoiando o melhor desempenho”, escreveu a XP, reforçando sua análise positiva.

O grande motor por trás do crescimento do lucro, segundo o Inter, é o bom momento de crédito, principalmente para pessoas físicas, que teve crescimento trimestral de 7,1%. As linhas com maior força foram as de crédito imobiliário, veículos, consignado e cartões, que se beneficiam da queda nas taxas de juros, da recuperação da atividade econômica e do aumento regulatório de margem consignável.

Um dos destaques do trimestre foram as perdas com inadimplência, que não cresceram como era previsto. As provisões para empréstimos caíram 39,6% em relação ao 2T20, para R$ 4,7 bilhões, pois a recuperação da economia permite que clientes tenham maior facilidade para pagar dívidas. 

O índice de inadimplência, por sua vez, permaneceu praticamente estável, assim como a carteira de crédito, que teve seu crescimento limitado pela queda das carteiras de crédito e empréstimos corporativos no exterior. 

A receita de tarifas, por sua vez, cresceu 14,4% na comparação anual, impulsionada por cartões de crédito e débito, gestão de ativos e crescimento do mercado de capitais.

A XP chama atenção também para o avanço das iniciativas de digitalização do Itaú, que podem ajudar a companhia a seguir adquirindo novos clientes no futuro.

Depois dos resultados, o banco melhorou suas previsões para o ano, devido principalmente à aposta na recuperação econômica. A estimativa de crescimento da carteira de crédito foi elevada para até 11,5%, ante até 9,5%, em 2021. A previsão para perdas com empréstimos, por sua vez, foi reduzida de até R$ 24,3 bilhões para até R$ 22 bilhões.

“Entendemos que o banco retirou um pouco do seu conservadorismo nas projeções e ajustou o guidance para acompanhar a evolução do crescimento do crédito no mercado, bem como a maior qualidade de crédito que o mercado tem apresentado, vide os índices de inadimplência absolutamente em níveis baixos e controlados”, comenta o Inter.

A Genial mantém visão positiva para a performance da empresa nos próximos trimestres: “Essa evolução nas receitas com clientes, junto a uma melhora no guidance, mostra que o Itaú pode estar finalmente passando por um ponto de inflexão.”

Apesar dos resultados sólidos, a XP mantém uma visão um tanto cautelosa para o banco, principalmente devido à forte concorrência e ao momento de disrupção do setor.

A Ativa também alerta para desafios à frente, como uma piora na inadimplência, mas considera que “os índices de cobertura do banco ainda se encontram em patamares elevados em relação è média histórica, o que deve, por hora, garantir que o banco não realize provisões adicionais”.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content