quinta, 02 de dezembro de 2021
Radar corporativo

Gol sobe com compra da MAP; BTG recua com oferta primária

Essas são as principais notícias corporativas do dia

09 junho 2021 - 10h45Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - Os papéis da Gol subiam nesta quarta-feira (9), após a companhia fechar a aquisição da MAP por R$ 28 milhões. A Azul (SA:AZUL4) e a CVC Brasil (SA:CVCB3) acompanhavam o movimento, ajudando a manter o índice Ibovespa próximo à estabilidade.

Já na outra ponta, BTG Pactual (SA:BPAC11) caía 1,2% após fixar o preço da oferta primária de units a R$ 122,01.

Essas são as principais notícias corporativas do dia:

Gol - A Gol (SA:GOLL4) fechou acordo para a aquisição da MAP Transportes Aéreos por R$ 28 milhões em dinheiro e ações, de acordo com fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) na noite de terça-feira. Os papéis disparavam 4,4%, a R$ 28,40.

Petrobras (SA:PETR4) - A Petrobras teve aval do órgão brasileiro de defesa da concorrência para a operação de venda de sua refinaria Landulpho Alves (RLAM), na Bahia, ao Mubadala Investment Company, fundo soberano do governo de Abu Dhabi. As ações preferenciais caíam 0,14%, a R$ 28,60.

Vale (SA:VALE3) - A Vale liquidará antecipadamente passivo de cerca de US$ 2,5 bilhões referente ao project finance do Corredor Logístico de Nacala (CLN), que atende a um projeto de carvão em Moçambique, informou a mineradora em comunicado ao mercado nesta terça-feira. A ação caía 0,45%, a R$ 109,38.

Eletrobras (SA:ELET3) - O relator da medida provisória (MP) de privatização da Eletrobras no Senado, Marcos Rogério (DEM-RO), afirmou nesta terça-feira que se comprometeu com o governo federal a apresentar seu parecer ainda nesta semana, acrescentando que espera votá-lo no máximo até o início da próxima. Os papéis ordinários subiam 0,15%, a R$ 45,34

BRF (SA:BRFS3) - Os produtores de frango integrados à unidade da BRF de Lucas do Rio Verde (MT), uma das maiores da companhia, decidiram em assembleia paralisar os alojamentos de pintainhos para engorda e abates a partir da próxima segunda-feira, em meio a reivindicações por reajustes de preços devido ao aumento de custos, conforme associação local. As ações caíam 0,61%, a R$ 27,62.

Iguatemi (SA:IGTA3) - A administradora de shopping centers Iguatemi terá capacidade para dobrar de tamanho se a reestruturação societária anunciada na véspera for aprovada, disse nesta terça-feira a diretora financeira e de relações com investidores da companhia, Cristina Betts. A ação caía 0,9%, a R$ 44,89.

Magazine Luiza (SA:MGLU3) - O Magazine Luiza continua sua corrida para diversificação dos seus serviços digitais. A varejista anunciou nesta terça-feira a compra da Bit55, uma plataforma de tecnologia para processamento de cartões de crédito e débito na nuvem, construída pelo Banco BS2 para processamento de seus próprios cartões. O valor do negócio não foi divulgado. O papel caía 0,33%, a R$ 20,99.

BTG Pactual - O BTG Pactual fixou o preço de sua oferta primária de units a R$ 122,01 cada na terça-feira, levantando R$ 2,98 bilhões, de acordo com fato relevante enviado à CVM. As units caíam 2,23%, a R$ 120,18.

CSN (SA:CSNA3) - A CSN confirmou nesta quarta-feira que existem tratativas a respeito de eventual aquisição da Elizabeth Cimento, pertencente ao fundo Farallon, mas ponderou que até o momento, não há documento vinculante acerca de tal aquisição. Os papéis caíam 0,48%, a R$ 43,61.

Carrefour (SA:CRFB3) Brasil - O Carrefour Brasil informou nesta quarta-feira que estão avançadas as tratativas junto a determinadas autoridades públicas e associações civis para a celebração de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) no que diz respeito ao caso do assassinato de João Alberto Freitas. O papel subia 0,79%, a R$ 23.

- Com Reuters, Estadão Conteúdo e Agência Brasil.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content