sábado, 27 de novembro de 2021
Ações

Ford salta com revisão de perspectivas e promessa de produção sob encomenda

O BDR da montadora (SA:FDMO34), negociado no Brasil, operava em alta de 1,8%

29 julho 2021 - 15h15Por Investing.com
Campanha Black Friday 2021 - Warren

Por Dhirendra Tripathi, do Investing.com - As ações da Ford (NYSE:F) estavam sendo negociadas com alta de 3,8% por volta das 14h40 (horário de Brasília) desta quinta-feira, com o aumento da previsão de lucro anual da empresa, junto com a a promessa de fabricação sob encomenda para reforço dos lucros.

O BDR da montadora (SA:FDMO34), negociado no Brasil, operava em alta de 1,8%.

A fabricante dos SUVs Mustang e das F-150 espera agora que o EBIT ajustado de 2021 cresça e se aproxime dos US$ 3,5 bilhões, e o total entre US$ 9 bilhões e US$ 10 bilhões. O faturamento no segundo trimestre aumentou 38%, chegando a US$ 26,75 bilhões, embora o lucro líquido tenha caído pela metade, US$ 553 milhões.

A empresa superou a grande escassez de chips do segundo trimestre, concentrando-se em veículos com margens mais altas e reduzindo descontos.

Fatores semelhantes ajudaram a rival alemã Volkswagen (DE:VOWG) a aumentar sua previsão de margem operacional pela segunda vez em uma rápida sequência no dia. O segundo maior grupo automotivo do mundo, atrás da Toyota (NYSE:TM) (SA:TMCO34), agora espera uma margem operacional entre 6% e 7,5%, cerca de 50 pontos-base acima da última estimativa.

A escassez de chips, em particular, reteve a produção em todas as grandes montadoras até agora neste ano, com a Ford sozinha ficando cerca de 700.000 unidades aquém do planejado devido ao fechamento não programado de fábricas. Várias fabricantes de chips, notadamente a Taiwan Semiconductor Manufacturing (NYSE:TSM) (SA:TSMC34), afirmaram esperar que o fornecimento de chips ao setor melhore no segundo semestre do ano.

O presidente e CEO da Ford, Jim Farley, disse a um analista que “o negócio está em direção a uma recuperação, com suprimentos de semicondutores se estabilizando e correspondendo mais de perto à demanda”.

Tags: Ford, Toyota

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content