Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Prévia

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta quarta-feira (23)

Veja o que está movimentando os mercados nesta quarta-feira, 23 de junho

23 junho 2021 - 09h10Por Investing.com

Por Peter Nurse e Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - Senado aprova Medida Provisória (MP) que aumenta CSLL dos bancos, enquanto os representantes do Federal Reserve (Fed) seguem comentando as últimas decisões de política monetária do Banco Central.

O Bitcoin se recupera acima de US$ 30.000 e os números do PMI e dos estoques de petróleo dos EUA ficam no radar.

Veja o que está movimentando os mercados na quarta-feira, 23 de junho.

1. Senado aprova CSLL
O Senado aprovou na noite de terça-feira a medida provisória que aumenta a alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido devida pelas pessoas jurídicas do setor financeiro.

A MP, que foi alterada pelos senadores e por isso voltará a ser analisada pela Câmara dos Deputados, também inicia o processo de revogação do Regime Especial da Indústria Química (Reiq), que dá incentivos tributários ao setor. Pelo texto aprovado, a retirada desses benefícios será gradual, ao longo dos próximos sete anos.

Após as mudanças feitas no Senado, a MP precisa ser analisada pelos deputados até a quinta-feira ou perderá a validade.

Pelo texto aprovado pelos senadores, de acordo com a Agência Senado, a alíquota de CSLL para os bancos subirá dos atuais 15% para 25% até 31 de dezembro deste ano. A partir daí, a alíquota passará a ser de 20%.

2. Powell acalma mercado
Os dirigentes do Fed continuam a falar nesta quarta, com eventos programados com os representantes Michelle Bowman, Eric Rosengren e Raphael Bostic.

Ontem, o presidente do Fed, Jerome Powell, testemunhou em frente a congressistas dos EUA, minimizando as preocupações sobre o aumento dos preços e mantendo a visão de que o aumento da inflação no país seria transitório.

Além disso, o presidente do Fed de Nova York, John Williams, um dos membros mais influentes do comitê de fixação de taxas do Fed, afirmou que mais progresso é necessário antes que o banco central comece a reduzir sua compra de títulos.

Isso acalmou os nervos que estavam agitados na semana passada, depois que as autoridades do Fed mudaram as expectativas de quando o banco central precisará aumentar as taxas de juros para impedir o superaquecimento da economia dos EUA.

Com isso, as ações americanas devem abrir moderadamente em alta na quarta, continuando a se beneficiar da minimização do risco de um movimento precoce para uma política monetária mais restritiva.

Às 8h54, os futuros do Dow Jones subiam 0,07%, os do S&P 500 operavam estáveis e os do Nasdaq 100 tinham leve avanço de 0,05%. Já o EWZ, ETF que replica o Ibovespa em Wal Street, subia 0,19% na pré-abertura.

Para hoje, o calendário de indicadores fica com o PMI dos EUA, com os lançamentos definidos para confirmar uma economia em forte recuperação.

Os números equivalentes na Europa na quarta-feira mostraram que o crescimento dos negócios na Zona do Euro acelerou no ritmo mais rápido em 15 anos este mês, ajudado pela reabertura que impulsionou o setor de serviços dominante na região.

3. Jornal Apple Daily deve fechar em Hong Kong
O jornal pró-democracia de Hong Kong Apple (NASDAQ:AAPL) Daily vai fechar neste final desta semana, após pressão conjunta das autoridades e do proprietário Jimmy Lai.

Cerca de 500 policiais de Hong Kong invadiram os escritórios do jornal, o primeiro caso em que as autoridades citaram artigos da mídia como potencialmente violadores da nova lei de segurança nacional que atraiu intensas críticas dos EUA no início deste ano.

A China tem reforçado constantemente o controle sobre Hong Kong nos últimos anos, violando um acordo de 1984 para honrar a autonomia da região. Essa medida levou os legisladores dos EUA a impor sanções, penalizando os bancos que fazem negócios com autoridades chinesas.

4. Bitcoin ainda volátil
O Bitcoin, a maior criptomoeda por capitalização de mercado, se recuperou acima de US$ 30.000 em reação aos comentários pacíficos de membros do Federal Reserve, ignorando a repressão das autoridades sul-coreanas às pessoas que usam contas de criptomoedas para sonegar impostos.

Às 8h58, o Bitcoin subia 8,48%, a US$ 33.927, depois de cair para menos de US$ 30.000 na terça-feira pela primeira vez desde janeiro.

Os touros do bitcoin ainda estão lutando contra uma repressão às operações de mineração na China, onde operam cerca de 65% dos mineradores de bitcoin.

Em uma pesquisa do JPMorgan, publicada na terça-feira, um em cada três investidores que responderam a uma pesquisa considerou os ativos criptográficos como "veneno de rato", enquanto outros 16% a chamaram de "moda temporária".

5. Petróleo sobe à medida que os estoques dos EUA despencam
Os preços do petróleo atingiram máxima de vários anos depois que a forte demanda no mercado dos EUA drenou os estoques do país.

Às 8h59, os futuros do WTI subiam 0,81%, a US$ 73,44 o barril, um nível não visto desde setembro de 2018, enquanto os do Brent avançavam 0,87% a US$ 75,47.

Os números dos estoques dos EUA apresentados pelo American Petroleum Institute mostraram uma queda de 7,2 milhões de barris, continuando uma série de grandes recuos conforme a demanda aumenta em resposta a uma temporada de viagens cada vez mais animada.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: