Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Investimentos

ETFs devem crescer com liquidez, custo e diversificação como pontos fortes

Há otimismo com crescimento do mercado e exposição do ativo por pessoas físicas

13 setembro 2021 - 19h28Por Investing.com

Por Ana Julia Mezzadri, da Investing.com - O mercado de ETFs vem crescendo no Brasil, e a expectativa de especialistas do mercado é que esse crescimento seja cada vez mais acelerado.

Em live promovida pela Itaú Asset Management nesta segunda-feira (13), Milu Landgraf, da Itaú Asset, Paulo Sampaio, da S&P Dow Jones Índices, e Leonardo Maranhão, da Suno Research, demonstraram otimismo com o crescimento do mercado e a exposição neste tipo de ativo por investidores pessoa física.

“ETFs vêm para melhorar o sistema de investimentos do Brasil como um todo, trazendo mais eficiência, opções e alternativas para todo mundo”, afirmou Maranhão.

Para Landgraf, os ETFs podem ter espaço muito importante na composição de uma carteira de investimentos, por serem “uma forma eficiente, barata e super prática de ter exposição a determinado mercado”. 

Sampaio tem uma visão semelhante: “O que tem atraído a atenção do investidor para esses fundos? Liquidez, custos e diferentes alternativas de investimento”, diz, explicando que o grande número de participantes do mercado torna mais fácil e mais barato entrar e sair de um ativo, a gestão passiva permite custos menores e, como cada índice replica uma estratégia, há diversas possibilidades.

Para além de beneficiar o portfólio dos investidores, a disseminação dos ETFs pode favorecer o mercado como um todo, no ponto de vista de Maranhão, visto que seus custos baixos tendem a fazer com que fundos de investimento com altas taxas e baixos resultados percam espaço. “Mas os gestores que são bons e entregam bons resultados irão permanecer, e as duas filosofias de investimento irão permanecer, porque podem ser muito complementares”, explica.

Na hora de escolher um determinado ETF, Landgraf aponta que os principais fatores a serem analisados são a liquidez, o custo e se o fundo de fato replica o ativo final. 

Maranhão complementa dizendo que o ponto principal na escolha de um ETF é entender a qual mercado, setor ou nicho o fundo se expõe e como é feita a ponderação dos ativos dentro do ETF. Para além destes dois fatores principais, ele menciona ainda a taxa de administração, a liquidez e o tamanho como pontos a serem observados.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: