Menu
Busca sábado, 23 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Ações

Eletrobras dispara com MP para privatização; veja o que dizem os analistas

24 fevereiro 2021 - 15h28Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - Apesar das ações da Eletrobras (SA:ELET3) liderarem as altas do pregão na tarde desta quarta-feira (24) após a entrega do novo texto da Medida Provisória de privatização da companhia, os analistas da XP e da Ativa apontam que o processo ainda deve ter um longo caminho pela frente.

Perto das 15h27, os papéis ordinários e preferenciais classe B da estatal subiam 5,23% e 6,79%, respectivamente, negociados a R$ 34,38 e R$ 34,60.

Os analistas da Ativa Investimentos apontaram, em comentário, que as principais diferenças entre o texto apresentado ontem e o anterior compreendem a prorrogação por 30 anos da concessão da hidrelétrica de Tucuruí, a destinação de recursos para revitalização hídrica, para diminuição dos custos de geração elétrica na Amazônia, a criação de uma golden share que seria de posse exclusiva da União, a possibilidade de criação de uma nova companhia para gerir Itaipu e Angra e uma nova repartição de valores entre a União e a Conta de Desenvolvimento Energético, a CDE.

Para eles, a sinalização do interesse em retomar rapidamente o processo de privatização é positiva, mas o hiato entre a promulgação da MP e da concretização deve ser longo.

Já o BTG Pactual (SA:BPAC11) escreve, em relatório, que o simbolismo da ida de Bolsonaro ao Congresso para a entrega do texto mostra sinais mais fortes de compromisso do governo em fazer isso acontecer e que o formato de MP, e não projeto de lei como antes, tem potencial de acelerar o processo, apesar de riscos de que o texto expire antes de ser aprovado.

Os analistas apontam que, de acordo com os cálculos do governo, o potencial de capitalização é de agora de R$ 50 bilhões, sendo que a diferença em relação aos R$ 24 bilhões iniciais pode ser atribuída à inclusão de Tucuruí, dos novos fundos regionais e das variáveis utilizadas para estimar os pagamentos da concessão.

Para eles, as chances de privatização seguem em 50%, com preço-alvo potencial de R$ 63 para os papéis PNB. Com o processo concluído, o papel poderia chegar a R$ 75, dizem os analistas.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: