quinta, 26 de maio de 2022
Pressão

Didi despenca após ganhos iniciais, com complicações no caminho da deslistagem

Os ADRs da Didi Global Inc ADR (NYSE:DIDI) caíam 17,12% às 13h40 (horário de Brasília) desta sexta-feira (03), depois de terem subido mais de 13% mais cedo à medida que os investidores aceitavam a deslistagem planejada pela empresa

03 dezembro 2021 - 13h55Por Investing.com
Aplicativo da gigante de compartilhamento de carros, DidiAplicativo da gigante de compartilhamento de carros, Didi - Crédito: Shutterstock

Por Dhirendra Tripathi, da Investing.com – Os ADRs da Didi Global Inc ADR (NYSE:DIDI) caíam 17,12% às 13h40 (horário de Brasília) desta sexta-feira (03), depois de terem subido mais de 13% mais cedo à medida que os investidores aceitavam a deslistagem planejada pela empresa. Os papéis estavam cotados a U$6,47.

Apenas cinco meses após ter estreado na bolsa, os players do mercado esperam que a oferta da empresa seja generosa, já que qualquer outra coisa poderia gerar obstáculos legais para a empresa de mobilidade urbana. A empresa estreou na Bolsa de Nova York em 30 de junho, ao preço de emissão de US$ 14.

As ações negociaram na maior parte do tempo abaixo desse preço. Ela encerrou o pregão de quinta-feira a US$ 7,80.

Embora a empresa tenha dito à SEC na quinta-feira que os ADRs serão convertíveis em ações de livre negociação em outra bolsa internacionalmente reconhecida, a Reuters afirmou que a listagem em Hong Kong pode se revelar complexa.

Segundo a agência de notícias, a Didi pretende concluir uma dupla listagem primária em Hong Kong em três meses, prazo apertado demais para uma empresa com histórico de problemas de compliance. Apenas 20% a 30% da atividade principal da mobilidade urbana da Didi na China possui conformidade regulatória total, disse a Reuters.

A empresa também vem sendo pressionada por Pequim para concluir a saída da NYSE até junho, disse a Reuters.

A Didi ignorou a orientação das autoridades chinesas para adiar o seu IPO, enquanto aguardava a análise das suas práticas de tratamento de dados. Irritada com a decisão da empresa, os reguladores solicitaram que ela deixasse de cadastrar novos usuários, ao mesmo tempo em que ordenaram que lojas online removessem os aplicativos da empresa de suas plataformas.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content