Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Destaques do dia

Destaques: pacote de estímulos norte-americano e Brexit

14 dezembro 2020 - 09h29Por Investing.com

Por Geoffrey Smith, da Investing.com - O projeto de estímulo bipartidário emagrece para passar pelo buraco de uma agulha do Congresso; a libra esterlina decola conforme as negociações sobre um acordo comercial pós-Brexit são estendidas; A AstraZeneca cai 5% após concordar com a compra da Alexion, e os preços do petróleo bruto atingem novas máximas após uma explosão em um porto da Arábia Saudita.

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na segunda-feira, 14 de dezembro.

1. Novo impulso por estímulo entra na fase crucial

A pressão bipartidária por um pacote de estímulo fiscal simplificado avançou no fim de semana, com os apoiadores supostamente se preparando para quebrar as partes mais contenciosas a fim de permitir a passagem de alívio urgente para pequenas empresas e desempregados nos EUA.

De acordo com vários relatórios, o grupo bipartidário que elaborou um pacote de US$ 908 bilhões está planejando retirar as provisões sobre proteções de responsabilidade para empresas e US$ 160 bilhões em ajuda destinada aos governos estaduais e locais. Isso permitiria que Us$ 300 bilhões fossem distribuídos para o pagamento de seguro-desemprego semanais e outros US$ 300 bilhões para pequenas empresas, com o restante alocado para provedores de saúde e outras entidades.

Os últimos desenvolvimentos ocorrem quando o número de pessoas hospitalizadas pelo vírus atinge um novo recorde de mais de 109.000 no fim de semana. Os números de novos casos e mortes também aumentaram em relação ao domingo anterior, embora a curva de infecção nacional esteja mostrando alguns sinais de achatamento novamente.

2. Ativos do Reino Unido se recuperam enquanto as negociações do Brexit são estendidas

A libra se recuperou depois que o Reino Unido e a União Europeia concordaram em estender as negociações sobre um acordo de livre comércio pós-Brexit mais uma vez, após perder o último prazo auto-imposto no domingo.

O FTSE 100 subia 0,34%, enquanto o FTSE 250, com foco mais doméstico avançava 1,4%, enquanto os rendimentos dos títulos do governo do Reino Unido subiram em um ligeiro movimento de volta para uma postura mais arriscada.

Enquanto isso, a economia do país continua lutando contra um coronavírus ainda crescente. A capital Londres está programada para ser movida para a mais restritiva das camadas do governo para negócios e reuniões sociais, deprimindo ainda mais as vendas no varejo durante o período mais intenso do ano.

Já os governos federal e estadual da Alemanha concordaram em fechar todos os negócios não essenciais a partir desta quarta-feira (16) até 10 de janeiro, depois que a abordagem mais relaxada à segunda onda não conseguiu reduzir os números de infecção.

3. Índices devem abrir em alta na esperança de estímulo

Os mercados de ações dos EUA devem abrir em alta mais tarde, com a esperança renovada de que alguma forma de projeto de estímulo seja aprovado pelo Congresso antes do final da semana, quando a autoridade de gastos do governo está prestes a expirar.

Perto das 9h08, o Dow Jones Futuros, o S&P 500 Futuros e o Nasdaq 100 Futuros avançavam 0,82%, 0,76% e 0,63%.

As ações em foco mais tarde provavelmente incluirão a Pfizer (NYSE:PFE) (SA:PFIZ34) e a BioNTech (NASDAQ:BNTX), cuja vacina deve começar a ser distribuída nesta segunda-feira, após obter uma autorização emergencial do FDA. A editora de videogames Electronic Arts (NASDAQ:EA) (SA:EAIN34) também fez uma boa oferta no pré-mercado, com aumento de 2,3% depois de ter uma oferta pela editora de jogos do Reino Unido, Codemasters (LON:CDM), aceita. A Apple (NASDAQ:AAPL) (NASDAQ:AAPL) também pode atrair a atenção após cenas violentas em uma fábrica de um dos fabricantes contratados na Índia, onde os trabalhadores protestavam contra os baixos salários e as más condições.

4. AstraZeneca compra Alexion

A AstraZeneca (NASDAQ:AZN) (SA:A1ZN34) concordou em comprar a Alexion Pharmaceuticals (NASDAQ:ALXN) (SA:A1LX34), especialista em medicamentos para o tratamento de doenças raras do sangue, em um negócio em dinheiro e ações no valor de US$ 39 bilhões, o maior do setor de biomedicina deste ano.

O preço das ações da Astra caiu cerca de 5% em Londres na manhã de segunda-feira, com o temor de que o preço - que já oferece um prêmio de 43% sobre o preço médio da Alexion no mês passado - pode acabar sendo ainda maior se um licitante rival surgir.

O negócio pode acalmar as preocupações sobre os efeitos do futuro de patentes na Alexion, que depende predominantemente de duas drogas, Soliris e Ultomiris, para seus fluxos de caixa. A AstraZeneca disse que o negócio aumentaria o lucro por ação em 10% nos próximos três anos, melhorando "materialmente" sua capacidade de pagar dividendos mais altos, conforme prometido.

5. Petróleo mais alto com explosão na Arábia Saudita; OPEP no radar

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo divulgará seu relatório mensal sobre o mercado mundial de petróleo, à medida que os contratos futuros de petróleo se consolidam acima de US$ 50 o barril pela primeira vez desde o início da pandemia.

O Petróleo Brent Futuros opera acima dos US$ 50, com alta de 1,02%, enquanto o Petróleo WTI Futuros sobe 0,96%, a US$ 46,98.

Durante a noite, um navio-tanque que descarregava no porto de Jeddah na Arábia Saudita foi atingido por uma explosão de uma fonte ainda não identificada, o mais recente de uma série de ataques a instalações sauditas.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: