Menu
Busca quinta, 28 de outubro de 2021
Destaques do dia

Destaques: eleições na Geórgia e iuan chinês em alta

05 janeiro 2021 - 09h15Por Investing.com

Por Geoffrey Smith, da Investing.com - A Geórgia elege os representantes para o Senado, o iuan da China é fixado no nível mais alto em 15 anos, enquanto a Alemanha deve estender as restrições sociais em seis semanas. A libra se recupera após o Reino Unido anunciar que entrará em lockdown total por seis semanas.

A Amazon encerra a joint venture de saúde com JPMorgan e a Berkshire Hathaway, enquanto a Opep e a Rússia permanecem em um impasse sobre a quantidade de petróleo a produzir no próximo mês.

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros nesta terça-feira, 5 de janeiro

1. Segundo turno da Geórgia

O estado da Geórgia realizará as eleições de segundo turno para as duas cadeiras no Senado. Os resultados vão determinar quem vai controlar a casa nos próximos dois anos e, consequentemente, terão um impacto profundo no curso da política fiscal dos EUA.

Os mercados de apostas sugerem que o Partido Republicano ainda ganhará pelo menos uma das cadeiras em disputa, consolidando seu domínio.

No entanto, as probabilidades diminuíram desde que o presidente Donald Trump intensificou seus ataques ao Partido Republicano no estado com um telefonema no fim de semana que parecia planejado para enfraquecer o comparecimento de eleitores leais a Trump. 

2. Iuan, ações chinesas sobem com mudança de ideia da NYSE

O iuan atingiu o nível mais alto em dois anos e o Banco Popular da China estabeleceu a maior fixação diária oficial para a moeda desde 2005, em um cenário de economia que ainda está crescendo fortemente em contraste com grande parte do resto do mundo.

O índice Shanghai Shenzhen CSI 300 também subiu 1,9% para o nível mais alto em 13 anos, ajudado por uma mudança abrupta de opinião da Bolsa de Valores de Nova York, que abandonou os planos de retirar três das maiores empresas de telecomunicações do país. A NYSE havia apenas confirmado a intenção de iniciar o processo de fechamento de capital, em linha com uma ordem executiva do governo Trump. Os analistas ficaram perplexos com a reviravolta.

3. Índices devem abrir em alta; Amazon, saúde em destaque

Os mercados de ações dos EUA devem abrir moderadamente em alta, recuperando algumas de suas perdas do primeiro dia de negociação em 2021.

O Dow Jones Futuros, o S&P 500 Futuros e o Nasdaq 100 Futuros subiam 0,14%, 0,12% e 0,12%, respectivamente,

Todos os três índices começaram o ano com perdas de mais de 1%, em uma combinação de preocupações sobre o caminho da pandemia e a incerteza das eleições de segundo turno na Geórgia.

As ações que provavelmente estarão em foco mais tarde incluem Amazon ({{NASDAQ:AMZN) (SA:AMZO34), que na segunda-feira abandonou a joint venture de saúde com o JPMorgan (NYSE:JPM) (SA:JPMC34) e a Berkshire Hathaway (NYSE:BRKa) (SA:BERK34), lançada com grande alarde apenas alguns anos atrás.

4. Alemanha deve estender bloqueio parcial; libra salta após anúncio de novo lockdown

A Alemanha deve estender as atuais restrições à vida social e empresarial por mais três semanas até o final de janeiro, um dia depois de o governo do Reino Unido anunciar um bloqueio nacional de seis semanas para controlar o aumento do número de infecções.

A chanceler Angela Merkel deve se reunir com os governadores estaduais às 9h00, horário de Brasília, para definir o curso para a maior economia da Europa, que impôs um conjunto relativamente moderado de restrições no final do ano passado. Esse leve toque foi refletido anteriormente em números que mostraram o desemprego ajustado sazonalmente caindo para 37.000 em dezembro, em vez do aumento de 10.000 esperado. As vendas no varejo de novembro também foram fortes, crescendo 5,6% no ano.

O euro consolidou-se logo abaixo da alta de 32 meses registrada na segunda-feira em US$ 1,2285, enquanto a libra esterlina recuperou algumas de suas perdas acentuadas após o anúncio do primeiro-ministro Boris Johnson do novo lockdown, subindo 0,2% para US$ 1,3600.

5. Impasse na Opep+, relatório da API no radar 

A Rússia e a Organização dos Países Exportadores de Petróleo permaneceram em um impasse quanto à quantidade de petróleo a ser produzida a partir de fevereiro.

A Reuters relatou que as negociações devem ser retomadas às 11h30 após serem interrompidas na segunda-feira. A Rússia e o vizinho Cazaquistão estão pressionando para que o aumento de produção programado de 500.000 barris por dia entre em vigor, enquanto a Opep, com o que parece ser unanimidade total, quer manter a produção no nível atual, devido à fraqueza de curto prazo na demanda causada pelo último surto do vírus Covid-19.

Também, o American Petroleum Institute divulga os estoques semanais de petróleo, às 18h30. 

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: