domingo, 19 de maio de 2024
SpaceMercado

Informe corporativo: B3 (B3SA3), Light (LIGT3), Petrobras (PETR3)(PETR4), Totvs (TOTS3) e mais

Veja aqui as principais notícias das grandes empresas brasileiras, entre avisos aos acionistas, comunicados ao mercado, fatos relevantes e mais informações da imprensa especializada

16 maio 2023 - 16h45Por Redação SpaceMoney
 - Crédito: Arquivo/Agência Brasil

B3 (B3SA3), Magazine Luiza (MGLU3), Light (LIGT3), Petrobras (PETR3)(PETR4) e Totvs (TOTS3) protagonizam o noticiário corporativo desta terça-feira (16).

 

Leia maisAs ações mais recomendadas para a semana de 15 a 19 de maio

 

SpaceMercado

Veja aqui as principais notícias das grandes empresas brasileiras, entre avisos aos acionistas, comunicados ao mercado, fatos relevantes e mais informações da imprensa especializada:

 

Balanços

 

Aliansce Sonae (ALSO3) - A Aliansce Sonae (ALSO3) registrou um lucro líquido de R$ 2,974 bilhões no primeiro trimestre deste ano, uma expansão de 5.580,9% em relação aos ganhos apurados em igual período de 2022.

A forte alta justifica-se por um ganho contábil, no valor de R$ 4,4 bilhões, decorrente da fusão entre a operadora e a BrMalls.

O EBITDA (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), em critério ajustado, somou R$ 436,3 milhões, um avanço de 10,8% na base de comparação anual. 

 

Alphaville (AVLL3) - A Alphaville (AVLL3) registrou um prejuízo líquido de R$ 57 milhões no primeiro trimestre.

 

Ambipar (AMBP3) - A Ambipar (AMBP3) registrou um prejuízo líquido de R$ 110,9 milhões no primeiro trimestre.

 

Ânima (ANIM3) - A Ânima (ANIM3) registrou um prejuízo líquido de R$ 41,3 milhões no primeiro trimestre.

 

Banco do Brasil (BBAS3) - O Banco do Brasil (BBAS3) registrou um lucro líquido ajustado de R$ 8,2 bilhões no primeiro trimestre deste ano, uma expansão de 22,8% em relação aos ganhos apurados em igual intervalo de 2022 (R$ 6,6 bilhões).

 

BRF (BRFS3) - A BRF (BRFS3) registrou um prejuízo líquido de R$ 1,024 bilhão no primeiro trimestre deste ano, queda de 35,2% em relação às perdas líquidas de R$ 1,58 bilhão apuradas em igual intervalo de 2022.

 

Celesc (CLSC3)(CLSC4) - A Celesc (CLSC4) registrou um lucro líquido de R$ 218 milhões no primeiro trimestre.

 

ClearSale (CLSA3) - A ClearSale (CLSA3) registrou um prejuízo líquido ajustado recorrente de R$ 13,5 milhões no primeiro trimestre.

 

Cosan (CSAN3) - A Cosan (CSAN3) registrou um prejuízo líquido de R$ 904,1 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma reversão ao lucro líquido de R$ 510,2 milhões apurado em igual intervalo de 2022.

 

Cruzeiro do Sul (CSED3) - A Cruzeiro do Sul (CSED3) registrou um lucro líquido de R$ 12,1 milhões no primeiro trimestre deste ano.

 

Desktop (DESK3) - A Desktop (DESK3) registrou um lucro líquido atribuído aos controladores de R$ 18 milhões, avanço de 146,6% em um ano.

 

Dotz (DOTZ3) - A Dotz (DOTZ3) registrou um prejuízo líquido de R$ 15,5 milhões no primeiro trimestre deste ano, um arrefecimento em relação às perdas de R$ 16,7 milhões apuradas em igual período de 2022.

 

Eneva (ENEV3) - A Eneva (ENEV3) registrou lucro líquido de R$ 223 milhões no primeiro trimestre deste ano, alta de 21% em doze meses.

 

Espaçolaser (ESPA3) - A Espaçolaser (ESPA3) registrou um lucro líquido ajustado de R$ 10,92 milhões no primeiro trimestre.

 

Even (EVEN3) - A Even (EVEN3) registrou um lucro líquido de R$ 54,7 milhões no primeiro trimestre.

 

Gafisa (GFSA3) - A Gafisa (GFSA3) registrou um prejuízo líquido de R$ 34,02 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma reversão ao lucro líquido de R$ 115 mil apurado em igual período de 2022.

 

Hapvida (HAPV3) - A Hapvida (HAPV3) registrou um prejuízo líquido de R$ 341,6 milhões no primeiro trimestre deste ano.

 

Hermes Pardini (PARD3) - O grupo Hermes Pardini (PARD3) registrou um lucro líquido de R$ 38 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma retração de 40% em relação aos ganhos de igual intervalo de 2022.

 

IRB (IRBR3) - O IRB (IRBR3) registrou um lucro líquido de R$ 8,55 milhões no primeiro trimestre, queda de 89,4% em relação aos ganhos apurados em igual intervalo de 2022, com um peso do acordo de US$ 5 milhões feito junto ao United States Justice Department (DoJ).

 

Itaúsa (ITSA4) - A Itaúsa (ITSA4) registrou lucro líquido de R$ 2,8 bilhões no primeiro trimestre deste ano, uma redução de 25% em relação ao apurado em igual período de 2022. 

 

JHSF (JHSF3) - A JHSF (JHSF3) registrou um lucro líquido de R$ 86,9 milhões no primeiro trimestre, uma queda de 47,8% em doze meses.

 

Kora Saúde (KRSA3) - A Kora Saúde (KRSA3) registrou um lucro líquido de R$ 3,2 milhões no primeiro trimestre.

 

Localiza (RENT3) - A Localiza (RENT3) registrou lucro líquido ajustado de R$ 604,6 milhões no primeiro trimestre, uma retração de 19,0% na base de comparação anual.

Já o EBITDA (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) consolidado somou R$ 2,6 bilhões.

 

Magazine Luiza (MGLU3) - O Magazine Luiza (MGLU3) registrou um prejuízo líquido ajustado de R$ 309,4 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma expansão em relação às perdas líquidas de R$ 98,8 milhões reportadas em igual intervalo de 2022.

O EBITDA (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 324,1 milhões, uma queda de 4,5% em doze meses.

A receita líquida foi de R$ 9,067 bilhões, uma expansão de 3,5% em comparação ao período entre janeiro e março retrasados.

 

Marfrig (MRFG3) - A Marfrig (MRFG3) registrou um prejuízo líquido de R$ 634 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma reversão ao lucro líquido de R$ 109 milhões apurado em igual intervalo de 2022.

 

Marisa (AMAR3) - A Marisa (AMAR3) registrou um prejuízo líquido de R$ 149 milhões no primeiro trimestre deste ano, cifra 64,2% superior às perdas líquidas de R$ 90,7 milhões apuradas em igual intervalo de 2022.

 

Melnick (MELK3) - A Melnick (MELK3) registrou um lucro líquido de R$ 20,1 milhões no primeiro trimestre.

 

Mills (MILS3) - A Mills (MILS3) registrou um lucro líquido de R$ 66,4 milhões no primeiro trimestre.

 

Modal (MODL3) - O Modal (MODL3) registrou um prejuízo líquido ajustado de R$ 30,6 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma reversão ao lucro líquido de R$ 45,3 milhões apurado em igual intervalo de 2022.

 

Multi (MLAS3) - A Multi (MLAS3), ex-Multilaser, registrou um prejuízo líquido de R$ 342,6 milhões no primeiro trimestre deste ano.

 

Nubank (NUBR33) - O Nubank (NUBR33) registrou um lucro líquido de US$ 141,8 milhões (R$ 736,1 milhões) no primeiro trimestre deste ano, uma reversão ao prejuízo líquido de US$ 45 milhões apurado em igual intervalo de 2022.

 

Oncoclínicas (ONCO3) - A Oncoclínicas (ONCO3) registrou lucro líquido de R$ 41,2 milhões no primeiro trimestre.

 

Orizon (ORVR3) - A Orizon (ORVR3) registrou um prejuízo líquido de R$ 43,2 milhões no primeiro trimestre deste ano.

 

Rede D Or (RDOR3) - A Rede D Or (RDOR3) registrou um lucro líquido de R$ 287,4 milhões no primeiro trimestre, uma expansão de 36,5% em um ano.

A receita líquida somou R$ 4,914 bilhões entre janeiro e março deste ano, queda de 8,5% em doze meses.

 

Saraiva (SLED3)(SLED4) - A Saraiva (SLED3)(SLED4) registrou um prejuízo líquido ajustado de R$ 17,820 milhões no primeiro trimestre.

 

Sequoia (SEQL3) - A Sequoia (SEQL3) registrou um prejuízo líquido de R$ 60,3 milhões no primeiro trimestre.

 

Ser (SEER3) - A Ser Educacional (SEER3) registrou um prejuízo líquido ajustado de R$ 18,2 milhões no primeiro trimestre.

 

SLC Agrícola (SLCE3) - A SLC Agrícola (SLCE3) registrou um lucro líquido de R$ 574,9 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma queda de 28% em doze meses.

 

Taurus (TASA4) - A Taurus (TASA4) registrou um lucro líquido de R$ 35,4 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma queda de 81,8% em doze meses.

 

Westwing (WEST3) - A Westwing (WEST3) registrou um prejuízo líquido de R$ 13,6 milhões no primeiro trimestre deste ano, alta de 35,9% em perdas na base de comparação anual.

 

Informe corporativo

 

3R Petroleum (RRRP3) - A produção do Polo Papa Terra foi interrompida, de forma temporária, na manhã de segunda-feira (15) devido a restrições do sistema de offloading da plataforma 3R-3 (FPSO) e atingimento do limite da capacidade disponível de estocagem dos tanques de óleo, informou a 3R Petroleum (RRRP3).

 

Aliansce Sonae (ALSO3) - A Aliansce Sonae (ALSO3) projeta um EBITDA (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) entre R$ 1,95 bilhão e R$ 2 bilhões em 2023. 

Investimentos devem ficar entre R$ 400 mi e R$ 480 mi no ano.

 

Azul (AZUL4) - A Azul (AZUL4) deve reduzir sua dívida bruta reportada ao fim do primeiro trimestre em R$ 1,8 bilhão, no âmbito de acordos sobre negócios com arrendadores e fabricantes de aeronaves que vão trazer uma economia de R$ 5,4 bilhões até o fim dos contratos (média de doze anos).

(Valor)

 

B3 (B3SA3) - O volume médio diário de negociações na B3 (B3SA3) em abril foi de R$ 25,596 bilhões, queda de 15,6% em relação ao registrado no mesmo período de 2022 e baixa de 3,3% sobre março.

 

BRF (BRFS3) - A unidade produtiva de BRF (BRFS3) localizada em Lucas do Rio Verde, no Estado do Mato Grosso (MT), foi autorizada pela General Administration of Customs China (GACC), a exportar carne suína e de frango à China.

 

Cielo (CIEL3) - O indicador da Cielo (CIEL3), o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), apontou que as vendas do setor varejista caíram 2,8% em abril deste ano, descontada a inflação, em comparação com o mesmo mês de 2022.

 

CPFL (CPFE3) - A CPFL negou, na última segunda-feira (15), que haja um acordo para a aquisição da Coelce, em esclarecimento à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) após veiculação de notícias sobre o assunto.

 

Eletrobras (ELET3)(ELET6) - O ministro de Minas e Energia (MME), Alexandre Silveira (PSD-MG), disse na segunda-feira (15), na capital paulista, que a reestatização da Eletrobras (ELET3)(ELET6) não está na pauta do governo federal.

Segundo ele, essa ideia chegou a ser cogitada em um primeiro momento, mas já não está mais em debate.

O que o governo busca, disse ele, seria questionar a proporcionalidade de participação da União na gestão da companhia, já que poderia estar em curso “uma distorção em uma área muito nevrálgica para o país”.

(Agência Brasil)

 

Enauta (ENAT3) - A gestora Jive e a Vinci SPS exerceram seus direitos de garantia como dívidas da construtora e controladora Queiroz Galvão e passaram a deter 15,48% e 3,00% de Enauta (ENAT3), respectivamente.

 

Eneva (ENEV3) - O conselho de administração da Eneva (ENEV3) elegeu Henri Philippe Reichstul para presidência do colegiado e José Afonso Castanheira para vice-presidente.

 

Even (EVEN3) - A Even (EVEN3) vai construir residencial com hotel Faena em SP. O projeto de R$ 3 bilhões em VGV vai ser lançado no final do ano ou início de 2024, informou a companhia.

(Valor)

 

GetNinjas (NINJ3) - Em entrevista ao site Investing.com Brasil, o CEO e fundador da GetNinjas (NINJ3), Eduardo L'Hotellier, descartou medidas futuras de capitalização.

 

Grupo Mateus (GMAT3) - O Grupo Mateus (GMAT3) já registrou 8 inaugurações de lojas neste ano e agora desembarca em Fortaleza, capital cearense.

Do total de suas 240 unidades, que operam nas regiões Norte e Nordeste, 106 são no modelo eletro, 70 no modelo varejo e 64 no atacarejo.

(Valor)

 

Itaúsa (ITSA4) - O conselho de administração da Itaúsa (ITSA4) aprovou um programa de recompra de ações de emissão própria para utilização no âmbito do Plano de Incentivos de Longo Prazo da Itaúsa.

Desta terça-feira, 16 de maio, a 16 de novembro de 2024, até 10 milhões de ações preferenciais escriturais de emissão própria poderão ser adquiridas, sem valor nominal.

Cabe à diretoria da holding definir a oportunidade e a quantidade de ações a ser efetivamente adquirida, dentro dos limites autorizados e do prazo de validade para as aquisições.

 

Light (LIGT3) - A Light (LIGT3) deve buscar aporte de capital, entendimento com os credores, inovações tecnológicas e maior envolvimento com governo do Estado do Rio de Janeiro, defendeu o engenheiro Jerson Kelman ao jornal Valor.

Kelman já foi presidente da empresa, diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e atuou como interventor na Enersul, do grupo Rede.

 

A agência de classificação de risco Fitch rebaixou rating da empresa de C para D após pedido de recuperação judicial. Já a agência Moody's rebaixou o rating da Light de Caa3 para Ca, com perspectiva negativa.

 

Em outra frente, a Tempo Capital de Gestão de Recursos reduziu participação na companhia para 4,95% das ações ON, representativas de 18.435.749 de papéis do tipo.

 

Magazine Luiza (MGLU3) - O Magazine Luiza (MGLU3) voltou a ter prejuízo líquido, com número negativo de R$ 391,2 milhões de janeiro a março, mais que o dobro dos R$ 161,3 milhões do ano anterior.

Trata-se do quinto prejuízo trimestral consecutivo e o maior já registrado no intervalo desde a abertura de capital do grupo, em 2011, de acordo com uma reportagem de Adriana Mattos para o jornal Valor.

 

Petrobras (PETR3)(PETR4) - A Petrobras (PETR3)(PETR4) anunciou nesta terça-feira (16) que sua diretoria executiva aprovou na véspera (15) a nova estratégia comercial para definição de preços de gasolina e diesel comercializados por suas refinarias, em substituição à política de paridade de importação (PPI).

 

Em outra frente, ontem (15), a estatal comentou que não há decisão sobre desinvestimento ou aumento de fatia na Braskem (BRKM5).

 

Nesta terça-feira (16), o CEO da companhia, Jean Paul Prates, anunciou à imprensa a redução de valores para combustíveis e botijão de gás.

- Gasolina: - R$ 0,40 por litro (-12,6%);

- Diesel: - R$ 0,44 por litro (-12,8%);

- Botijão de gás - GLP - 13kg: - R$8,97 (-21,3%).

 

Raízen (RAIZ4) - 2023 tende a ser menos complexo que o ano passado para as distribuidoras no País, afirmou Ricardo Mussa, presidente da Raízen (RAIZ4), ao jornal Valor

 

SLC Agrícola (SLCE3) - A SLC Agrícola (SLCE3) cancelou 7,0 milhões de ações mantidas em tesouraria e aprovou um novo programa de recompra de até 5,0 milhões de ações com prazo de dezoito meses.

 

Totvs (TOTS3) - A Totvs (TOTS3) anunciou a aquisição da Lexos Soluções em Tecnologia por meio da subsidiária Totvs Large Enterprise.

 

XP (XPBR31) - A área de private equity da XP Investimentos (XPBR31) adquiriu uma fatia de JL Health, empresa de equipamentos de estética, por R$ 225 milhões.

 

SpaceCriptos

Criptomoedas hoje: Bitcoin (BTC) aos US$ 27 mil, com MiCA, SEC vs. Coinbase e dados do exterior

 

SpaceFIIs

Ifix hoje: 4 FIIs pagam dividendos a cotistas nesta terça-feira (16)

 

SpaceNews

1ª página: os destaques dos principais jornais nesta terça-feira (16)

 

SpaceProventos

Dividendos: Alupar (ALUP11) paga R$ 422 milhões hoje

Dividendos: CPFL (CPFE3) paga 1ª parcela de R$ 2,4 bilhões hoje

Dividendos: EzTec (EZTC3) vai pagar R$ 10 milhões

Dividendos: Klabin (KLBN11) paga R$ 389 milhões hoje

Dividendos: Melnick (MELK3) vai pagar R$ 23 milhões

Dividendos: Petrobras (PETR3)(PETR4) vai pagar R$ 1,44 por ação

Dividendos: Vivara (VIVA3) retifica valor por ação, do total de R$ 85,7 milhões

Dividendos e JCP: BB (BBAS3) vai pagar R$ 2,218 bilhões

Dividendos e JCP: Metalúrgica Gerdau (GOAU4) passa a negociar ações ex-direitos a R$ 309,6 milhões

JCP: Copasa (CSMG3) paga R$ 131,5 milhões hoje

JCP: Gerdau (GGBR4) passa a negociar ações ex-direitos a R$ 892 milhões

JCP: Itaúsa (ITSA4) vai pagar R$ 0,02 por ação

JCP: Valid (VLID3) passa a negociar ações ex-direitos a R$ 14,4 milhões

 

SpaceRecomendações

Aliansce Sonae (ALSO3): Ação pode subir mais de 60%, segundo Genial

Ambipar (AMBP3) despenca 7% após resultados. Para o Santander, preço da ação pode dobrar

Ânima (ANIM3): Genial rebaixa recomendação e corta preço-alvo após resultados do 1T23

Banco do Brasil (BBAS3) é a melhor escolha no setor bancário? Veja o que diz o Itaú BBA

BRF (BRFS3) cai 4,5%: Goldman Sachs destaca que preços internacionais seguem pressionados

Cosan (CSAN3): após balanço, ações podem disparar quase 100%, dizem analistas

Eneva (ENEV3): ações são negociadas com valuation atraente, diz Safra

Gafisa (GFSA3): Bradesco BBI se mantém neutro sobre ação, entenda os motivos

Hapvida (HAPV3) salta 10%: o que pensa a XP sobre o balanço do 1º tri?

IRB (IRBR3): Genial mantém recomendação de venda após balanço. Por quê?

JHSF (JHSF3) tem primeiro trimestre ruim, com mudanças em incorporação, diz XP

Localiza (RENT3): Itaú BBA segue confiante na estratégia de longo prazo e recomenda compra na ação

Magalu (MGLU3) despenca 16% após balanço. Chegou a hora de vender as ações?

Marfrig (MRFG3) registra prejuízo no 1º tri. O que fazer com a ação?

Marisa (AMAR3): Situação da empresa continua difícil, diz Bradesco BBI

Nubank (NUBR33) atinge lucro acima de todos os bancos digitais juntos, destaca Itaú BBA

Petrobras (PETR3)(PETR4): veja cenários com a nova política de preços de combustíveis

Rede D'Or (RDOR3) salta 7% e Santander projeta alta de mais de 40% na ação

Ser (SEER3): com prejuízo de R$ 18,2 milhões, vale a pena investir?
 

SpaceTrade

Day Trade: compre EcoRodovias (ECOR3) e mais ações hoje, indica PagBank

Day Trade: venda PetroRecôncavo (RECV3) e mais ações hoje, indica PagBank

 

SpaceDicas

Ambipar (AMBP3) e as melhores micro caps para investir em maio de 2023

As ações mais recomendadas para maio de 2023

As melhores ações para ganhar dividendos em maio de 2023

Cielo (CIEL3) e as melhores small caps para investir em maio de 2023

Mercado Livre (MELI34) e os melhores BDRs para investir em maio de 2023

Veja aqui as ações ESG mais recomendadas para maio, de acordo com BB, Genial e XP

Veja os melhores FIIs para investir em maio de 2023

 

Comgás (CGAS5), IGB (IGBR3), Unipar (UNIP5) e as ações mais caras da B3 no início de maio

Marisa (AMAR3), Méliuz (CASH3), Saraiva (SLED4) e as ações mais baratas da B3 no início de maio

 

Assaí (ASAI3), Natura (NTCO3) e mais: o que fazer com as ações do Ibovespa que mais caíram em abril

EzTec (EZTC3), BTG (BPAC11) e mais: o que fazer com as ações do Ibovespa que mais subiram em abril