Menu
Busca segunda, 25 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Destaques do dia

Destaques: Biden vê "competição extrema" com China e Hyundai e Kia suspendem negociações com Apple

08 fevereiro 2021 - 09h29Por Investing.com

Por Geoffrey Smith, da Investing.com - O presidente Joe Biden faz comentários duros sobre a China e o Irã; Hyundai e Kia encerram conversas com a Apple ({{NASDAQ:AAPL) (SA:AAPL34) sobre carros autônomos; ganhos da Hasbro (NASDAQ:HAS) (SA:H1AS34) e Loews (NYSE:L) (SA:L1OE34) ficam no radar e o petróleo chega a US$ 60 o barril.

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na segunda-feira, 8 de fevereiro.

Clique aqui e confira todas as notícias sobre os IPOs de 2021!

1. Biden vê "competição extrema" com a China

Os EUA estão prontos para uma “competição extrema” com a China nos próximos quatro anos, disse o presidente Joe Biden no fim de semana.

Em uma entrevista à CBS, Biden pareceu sugerir que a política dos EUA em relação à China será menos conflituosa do que a de seu antecessor, mas não diferirá significativamente em seus objetivos.

“Não vou fazer do jeito que Trump fez. Vamos nos concentrar nas regras internacionais de comércio”, disse Biden.

Em outra parte da entrevista, Biden disse que não suspenderia as sanções ao Irã para trazê-lo de volta à mesa de negociações com relação ao seu enriquecimento de combustível nuclear. Ele disse que o Irã teria que parar de enriquecer primeiro.

2. Hyundai e Kia caem após anunciarem a suspensão das negociações com a Apple

As ações das montadoras coreanas Hyundai Motor (LON:0538q) e KIA Motors (KS:000270) caíram drasticamente em Seul, depois que a primeira disse que não está mais em negociações com a Apple para desenvolver carros elétricos autônomos.

A Hyundai havia confirmado as negociações em estágio inicial com a fabricante do iPhone há apenas um mês. As ações da Hyundai caíram 6,2% em resposta, enquanto as ações de sua afiliada Kia, que também havia sido apontada como uma provável parceira, recuaram 15%. Ao todo, os movimentos eliminaram US$ 8,6 bilhões das avaliações das duas empresas.

Em outras partes do setor automotivo, o presidente-executivo Ola Kallenius da Daimler (OTC:DDAIF) disse que sua empresa precisaria até o final da década para que seus veículos elétricos fossem tão lucrativos quanto os tradicionais a gás.

3. Ações americanas devem abrir em alta; Hasbro, Loews, Global Payments (NYSE:GPN) no radar

Os mercados de ações dos EUA estão prontos para uma corrida para novos recordes, em um cenário de melhoria do quadro de saúde pública e o progresso constante das conversas para o pacote de estímulo de US$ 1,9 trilhão do presidente Biden.

As novas infecções por Covid-19 caíram para menos de 100.000 pela primeira vez em quase três meses no fim de semana, enquanto a pressão sobre a capacidade do hospital também diminuiu ainda mais, com apenas 81.000 admissões, a menor desde o final de novembro.

Às 9h35, os futuros do Dow Jones subiam 0,44%, perto do avanço dos futuros de 0,31% e 0,27% de S&P 500 e do Nasdaq 100 Futuros, respectivamente.

A temporada de balanços se encaminha para o fim, mas Global Payments (SA:G1PI34), Hasbro e Loews relatam antes da abertura, enquanto Simon Property (NYSE:SPG) (SA:SIMN34) publica após o fechamento.

4. Criptomoedas sobem novamente com líderes de torcida de Musk

As criptomoedas continuaram sua ampla ascensão, em meio a um clima febril sustentado nas redes sociais, alimentado por Elon Musk, fundador da Tesla (NASDAQ:TSLA) (SA:TSLA34).

Dogecoin, uma unidade relativamente nova defendida por Musk em uma série de tweets, muitos deles aparentemente brincando, subiu para uma alta de 8,4 centavos de dólar durante a noite, levando seus ganhos nas últimas duas semanas para cerca de 150%.

Já o Bitcoin superou novamente os US$ 40.000 brevemente, enquanto o Ethereum subiu para US$ 1.735,60 antes de corrigir ligeiramente. Como sempre, o momentum, ao invés de qualquer mudança nos fundamentos, parecia estar por trás dos movimentos.

5. Petróleo a US$ 60, com moderação dos temores de exportação do Irã

Os preços do petróleo bruto atingiram US$ 60 o barril pela primeira vez em um ano, como parte de uma recuperação multifacetada dos ativos de risco nos mercados globais. Os preços foram apoiados pelas palavras duras de Biden sobre o Irã, que dissiparam os temores de uma rápida retomada e aumento das exportações de petróleo iraniano.

Os comentários de Biden vêm em um cenário de aperto no mercado, à medida que a demanda se recupera lentamente, enquanto os principais fornecedores continuam retendo milhões de barris por dia de produção do mercado, um esforço que está reduzindo os estoques globais de petróleo.

Às 09h35, os futuros do Brent subiam 0,76%, a US$ 60,01 o barril, enquanto os futuros do WTI avançavam 1,06%, a US$ 57,45 o barril.

Empiricus: Analista Criminal revela como adquirir imóveis por uma fração do valor

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: