Menu
Busca quarta, 27 de outubro de 2021
Radar corporativo

Carrefour Brasil dispara após anunciar compra do BIG; techs brasileiras caem

Essas são as principais notícias corporativas desta quarta-feira (24)

24 março 2021 - 10h39Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - As ações do Carrefour Brasil disparavam e lideravam a ponta de altas da B3 (SA:B3SA3) desta quarta-feira (24) após a companhia informar ter comprado o Grupo BIG por R$ 7,5 bilhões. A CRR vinha em seguida, com termos aditivos à concessão da Linha 4 do metrô de São Paulo. A Suzano (SA:SUZB3) também subia com aumento de previsão de investimentos. Na ponta oposta, papéis ligados ao e-commerce, como Magazine Luiza (SA:MGLU3) e B2W (SA:BTOW3), campeões do período da pandemia, recuavam.

Essas são as principais notícias corporativas do dia:

Carrefour Brasil - O Carrefour Brasil (SA:CRFB3) informou ao mercado nesta quarta-feira (24) que chegou a um acordo para adquirir o Grupo BIG (ex-Walmart Brasil) por R$ 7,5 bilhões. Os papéis subiam 12,46%, a R$ 21,71.

CCR (SA:CCRO3) - A CCR comunicou nesta terça-feira que a ViaQuatro, concessionária da Linha 4 do Metrô de São Paulo, assinou dois termos aditivos com a Secretaria de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo ao contrato de concessão. Juntos, os termos somam R$ 798,457 milhões. Os papéis subiam 5,15%, a R$ 12,69.

Suzano - A Suzano prevê atingir gradualmente até 2024 desembolso total operacional de, aproximadamente, R$ 1,4 mil por tonelada de celulose, de acordo com fato relevante divulgado nesta quarta-feira, quando a companhia realiza evento com analistas e investidores. Os papéis subiam 4,67%, a R$ 75,20.

Petrobras (SA:PETR4) - A Petrobras informou nesta terça-feira que as plataformas P-40 e P-56, no campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos, voltaram a operar normalmente, após uma redução da produção nos últimos dias, motivada por um surto de Covid-19 que afetou as operações da P-38, que recebe produto de ambas as unidades. A ação preferencial da estatal subiam 1,54%, a R$ 23,14, em linha com a alta do petróleo no exterior.

JBS (SA:JBSS3) - A JBS, segunda maior companhia de alimentos do mundo, se comprometeu nesta terça-feira a zerar o balanço de suas emissões globais de gases de efeito estufa até 2040. As ações subiam 1,74%, a R$ 23,14.

EDP (SA:ENBR3) - A EDP Brasil anunciou ter concluído as etapas necessárias para a energização e integração ao Sistema Interligado Nacional (SIN) de um dos dois trechos do Lote 07 do leilão de transmissão 005/2016, incluindo a linha que conecta as subestações São Luís IV e São Luís II e as subestações de São Luís II e São Luís IV. Os papéis subiam 0,52%, a R$ 19,40.

Farmácias - A Droga Raia, da RD (SA:RADL3), e a Panvel, da Dimed, fecharam parceria com a Prefeitura de Porto Alegre (RS) para apoiar a vacinação contra a covid-19. A ação da RD caía 1,62%, a R$ 25,54, enquanto a Panvel caía 1,91%, a R$ 18,97.

Light (SA:LIGT3) - A Light Serviços de Eletricidade (Sesa) submeteu à Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima) pedido de análise prévia para registro da 22ª emissão de debêntures no valor total de R$ 850 milhões. Serão emitidas 850 mil debêntures com valor nominal unitário de R$ 1.000, em série única. A ação caía 0,11%, a R$ 18,83.

WEG (SA:WEGE3) - A WEG convocou Assembleia Geral Extraordinária para deliberar sobre o desdobramento das ações da companhia na proporção de uma para duas ações ordinárias, sem elevação do capital social. O papel caía 1,55%, a R$ 70,50.

Gol (SA:GOLL4) - A Gol informou ter aumentado a oferta em 17,1% para os acionistas da Smiles (SA:SMLS3), o que eleva a relação de troca proposta implícita na reorganização societária de 0,825 para 0,966 ação. As ações da Gol subiam 1,53%, a R$ 20,61, enquanto as da Smiles avançavam 6,52%, a R$ 24,33.

Com Reuters, Agência Brasil e Estadão Conteúdo

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: